A Companhia Vale do Rio Doce (CVRD) informou na sexta-feira que não teve sucesso no processo de negociação com o governo do Gabão, que visava a exploração de uma jazida de minério de ferro no país. A Vale informou que o governo do Gabão decidiu por um grupo de investidores chineses. O projeto, de acordo com a mineradora brasileira, era para a exploração de uma mina de ferro na região de Belinga, a construção de porto e de ferrovia para escoar a produção.

"O conselho de ministros decidiu confiar o desenvolvimento da jazida de ferro de Berlinga e a construção da infra-estrutura para sua exploração a um grupo de empresas chinesas cujo acionista de referência é a sociedade Cemec", informou um comunicado publicado pelo jornal do governo. Belinga é considerada uma das últimas grandes jazidas do mundo ainfa não explorada com reservas estimadas em 1 bilhão de toneladas e requer a construção de mais de 200 quilômetros de estrada de ferro, de um porto em água profunda e de uma barragem hidroelétrica.

"O Gabão, para o acompanhamento e o controle desta grande reserva, será parte participativa no capital desta sociedade", informou o comunicado. Segundo uma fonte próxima à negociação, a obra deve começar ainda este ano para permitir extração das primeiras toneladas de minério até 2010.

Autor(es): Gazeta Mercantil

facebook      twitter      google+

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia