A Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) está prestes a iniciar a exploração de sua nova mina de bauxita em Mirai, Minas Gerais, com capacidade para 3 milhões de toneladas por ano, informou o diretor da empresa Carlos Parisi. "A nova minha vai garantir auto-suficiência de bauxita para uma expansão na produção alumínio para 470 mil toneladas por ano", disse Parisi.

A expansão das atuais 400 mil toneladas por ano deve ser finalizada até abril de 2007 e vai atender tanto à demanda doméstica quanto aos mercados externos, informou.

"A nova produção da Mirai vai complementar os 2,5 milhões de toneladas de bauxita concentrada que produzimos por ano em nossas minas de Itamarati e Poços de Caldas, também em Minas Gerais", acrescentou Parisi.

A mina Mirai, que deve entrar em operação em meados de 2007, vai produzir inicialmente até 1 milhão de toneladas de bauxita concentrada por ano para ser usada na refinaria de alumina Alumínio da CBA, que alimenta o fundidor de alumínio instalado na região, afirmou Parisi.

"A nova capacidade restante de bauxita, de 2 milhões de toneladas por ano, será mantida em reserva, para o caso de futuras expansões de fundidores", informou o executivo. "Gostaríamos de eventualmente expandir para uma capacidade de 600 mil toneladas por ano de alumínio primário", disse.

Energia

Parisi informou, entretanto, que a ampliação vai depender da disponibilidade de energia elétrica para o projeto.

A mina de Mirai representa um investimento de R$ 100 milhões e vai usar equipamentos importados, informou o executivo, acrescentando que a bauxita será transportada por 800 quilômetros por trem, de Mirai para a cidade de Alumínio.

Autor(es): Gazeta Mercantil

facebook      twitter      google+

Suprimentos Industriais
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Suprimentos Industriais