A Sata Brasil, prestadora de serviços de usinagem de Sumaré (SP), queria ampliar sua produtividade. Para tanto, contatou seus fornecedores em busca de alternativas. Na Walter do Brasil encontrou um parceiro. "A solicitação foi feita devido às constantes necessidades em buscar melhorias e aumentar a capacitação de nossos funcionários", declara o supervisor de Métodos e Processos da Sata, Nei Teodoro. A empresa tem como principais clientes a ZF, Eaton, Scania e Benteler.

A Walter preparou um programa para aplicar no cliente, que envolvia o treinamento dos funcionários. "Nosso conceito de vendas envolve o acompanhamento, diagnóstico e assessoria técnica ao cliente, e não apenas a venda", explica Eduardo Menezes, especialista técnico e responsável pela área de treinamentos da Walter. Dois técnicos foram escalados para acompanhar os trabalhos na Sata: os tecnólogos Sander Gabaldo e Alan Scassa. Gabaldo comenta que "os produtos da Walter têm tecnologia avançada e podem dobrar a capacidade de produção dos clientes. No entanto, alguns pontos, como o descarte de ferramentas ainda em ótimas condições de uso, fazem com que o cliente não aproveite todo o potencial das ferramentas".

Os técnicos aplicaram à equipe de pressetadores, preparadores e líderes da Sata o treinamento de Manutenção e Manuseio de Ferramentas de Metal Duro, abrangendo pastilhas e corpos. Passada a primeira fase, a equipe técnica começou a trabalhar diretamente na linha de produção de carcaças de transmissão. Gabaldo e Scassa acompanharam o dia-a-dia e orientaram os operadores quanto à melhor ferramenta para cada processo e sua correta utilização. "Isto causou redução de aproximadamente 45% no consumo de ferramentas dos itens otimizados durante o teste", revela Gabaldo. "Os resultados já começam a aparecer, e estão sendo muito bem vistos pela empresa", comenta Teodoro.

Foi aplicado ainda um treinamento para toda a equipe de produção. Ao todo, foram treinados 130 profissionais, divididos em sete turmas, no final de maio. O tema, "Avaliação do Desgaste nas Ferramentas de Metal Duro", envolvia tópicos como conceito de produtividade, o que é metal duro, manutenção e manuseio de ferramentas de metal duro e desgaste e avaria de ferramentas. "Com isso, esperamos otimizar a utilização das ferramentas, aumentando sua produtividade. Esta é a nossa premissa", enfatiza Eduardo Menezes.

De acordo com Teodoro, "o intuito da Sata é dar continuidade a este tipo de trabalho para cada vez mais otimizar processos e aumentar a competitividade. Esperamos um trabalho de parceria e melhoria contínua, em que as duas partes possam usufruir do bom resultado", finaliza.

Autor(es): Usinagem Brasil

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas