A fabricante de máquinas Morara SPA, sediada em Bolonha (Itália), planeja montar suas retificadoras cilíndricas internas e externas no Brasil. Para tanto, quer estabelecer acordo de colaboração industrial com empresa nacional.

Diretores da Morara estarão no Brasil no próximo dia 19 de outubro, participando de missão empresarial organizada pelo governo italiano, juntamente com representantes de outras 24 empresas da região Emilia Romagna. As empresas nacionais interessadas em se reunir com a Morara devem contatar o ICE - Instituto Italiano para o Comércio Exterior, pelo e-mail: ronaldo.padovani@sanpaolo.ice.it.

Para a empresa italiana, o parceiro ideal nessa empreitada seria uma empresa especializada no campo da caldeiraria, em condições de fabricar as estruturas metálicas das retificadoras e montá-las com componentes de elevado conteúdo tecnológico fornecidos pela Morara. Além disso, o sócio brasileiro deverá ter experiência técnica e comercial no setor e condições de fornecer serviços de assistência técnica para os equipamentos vendidos no Brasil.

SOBRE A MORARA - A Morara iniciou suas atividades no setor da mecânica de precisão, executando serviços para terceiros e trabalhos de revisão. Em 1934, por conta de um importante trabalho solicitado por uma grande empresa do setor aeronáutico, especializou-se no projeto e fabricação de retificadoras externas e internas, então praticamente inexistentes no mercado.

A linha de produtos - certificada com os principais selos de qualidade existentes - é composta de máquinas retificadoras cilíndricas externas e internas; centros de retificação de elevada produtividade; máquinas retificadoras cilíndricas internas e combinadas; máquinas retificadoras cilíndricas externas; máquinas retificadoras com programa integrado de auto-aprendizagem.

Desde 2004, a Morara faz parte do grupo Paritel SPA, conglomerado que reúne dez empresas, dos setores de embalagens, projeto e fabricação de máquinas operatrizes e instalações industriais em geral. Atualmente, possui acordo de colaboração comercial com empresa de distribuição mexicana. Além disso, mantém filial comercial na China, principal consumidor mundial de máquinas operatrizes, onde iniciará, em 2007, a fabricação de alguns de seus equipamentos.

Autor(es): Usinagem Brasil

facebook      twitter      google+

Máquinas & Equipamentos
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Máquinas & Equipamentos