A siderúrgica Usiminas não terá boas notícias no ano novo para a sua fornecedora de energia elétrica, a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), de quem é cliente cativa.

A empresa está construíndo a sua segunda termoelétrica e com essa obra, que será inaugurada no primeiro semestre do próximo ano, a sua produção própria de eletricidade chegará a 60 megawatts. Esse volume corresponde a cerca de 50% do seu consumo de energia elétrica e terá custo baixíssimo de produção, pois utilizará como matéria prima os gases que emanam da produção de aço.

A outra iniciativa foi o início da reforma na sua subestação de energia, que permitirá o ingresso da companhia no mercado livre de eletricidade. Os dirigentes da siderúrgica acreditam que em função da sua participação em leilões de energia a parte adquirida de terceiros terá o seu custo reduzido em mais de 60%. (Durval Guimarães - InvestNews)

Autor(es): Gazeta Mercantil

facebook      twitter      google+

Energia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Energia