A Vale do Rio Doce negocia uma joint-venture para exportar para a China. As informações, publicadas na edição de ontem do jornal China Daily, apontam que a empresa brasileira estaria fechando um acordo com a Shougang, quinta maior mineradora da China.

O jornal, considerado como uma espécie de porta-voz extra-oficial do governo de Pequim, informa que a aliança seria criada para o abastecimento de uma usina no norte da China, em Caofeidian.

Com uma demanda cada vez maior por minerais, a China busca acordos na América Latina, África e na Oceania para se abastecer. Entre 2005 e 2006, os chineses aumentaram em 18,2% suas importações e se tornaram os maiores consumidores do mundo. A China importou 325 milhões de toneladas de ferro no ano passado. Para 2007, a estimativa é de um aumento de 9,2%. Em vários países da África, os chineses até levaram trabalhadores para acelerar obras de mineração.

No caso da Vale, o acordo teria como finalidade garantir o fluxo de ferro do Brasil para a usina nos próximos anos, reduzindo os custos de transporte para os chineses e assegurando mercado para a mineradora. O acordo acabaria compensando a alta nos preços da commodity para o importador. Uma frota de navios com capacidade para transportar 300 mil toneladas cada faria parte do acordo.

A fábrica em questão estaria pronta em 2008 e terá uma capacidade inicial de produção de 8 milhões de toneladas de ferro por ano. A capacidade, porém, poderia chegar a 20 milhões de toneladas em poucos anos.

Autor(es): Agência Estado

facebook      twitter      google+

Comércio Internacional
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Comércio Internacional