Mais valorizado no mercado externo, o minério de ferro de Mato Grosso do Sul teve exportações 81% maiores no ano de 2006 em comparação com 2005, conforme indicam os dados da balança comercial, do Ministério do Desenvolvimento. Foram remessas de US$ 94,4 milhões contra US$ 51,9 milhões ao longo de 2005. Com isso, a participação do produto nas exportações do Estado dobrou, de 4,5% a 9,4% no ano passado.

Em volume, as exportações de minério de ferro aumentaram em 31%. Houve significativo avanço no valor pago pelo mercado externo por tonelada de minério de ferro. No ano passado o valor médio pago por tonelada foi de US$ 33,59 contra US$ 24,25 no anterior, ou seja, valorização de 38%. Dentre os principais produtos exportados por Mato Grosso do Sul no ano que passou, os minérios de ferro ocupam o terceiro lugar.

Agora, o que se busca é a agregação de valor, com o beneficiamento do produto. A instalação de um pólo siderúrgico na região de Corumbá e uma das apostas do governo para promover esse adicional de valor ao produto.

Primários – A soja ainda é o carro-chefe na balança comercial de Mato Grosso do Sul. Respondeu por negócios de US$ 262,7 milhões com o mercado externo no ano passado, montante 11,7% maior que o de 2005. Já as carnes bovinas, que chegaram em alguns momentos a liderar a balança, antes da ocorrência dos focos de febre aftosa, passaram à oitava posição, com retração de 83% nas exportações.

Autor(es): Campo Grande News

facebook      twitter      google+

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia