Disposta a entrar com força no mercado de mineração, a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) admitiu nesta sexta-feira (30) estar interessada em uma eventual aquisição da Ferteco, subsidiária da Companhia Vale do Rio Doce. O negócio poderia ocorrer caso a Vale seja obrigada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) a colocar a Ferteco à venda.

Por determinação do Cade, ratificada essa semana pelo Tribunal Regional Federal (TRF), a Vale terá que optar por vender a Ferteco ou abrir mão do direito de preferência que tem para a compra da mina Casa de Pedra, que pertence à CSN.

“Se a Vale sair da Ferteco, sabe que poderemos comprar”, disse hoje o diretor de mineração da CSN, Juarez Saliba. “Seria muito bom para nós. Estamos assistindo. Vamos respeitar a decisão do Cade e vamos estar muito dispostos a pagar (pela Ferteco)”, completou o executivo.

Casa de Pedra

A CSN está trabalhando para lançar ações da mina Casa de Pedra na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), mas o direito de preferência detido pela Vale impede que a operação avance. “Estamos em fase final de estruturação e queremos levar (a empresa) ao mercado o mais rápido possível”, disse Saliba.

Na segunda-feira (26), a 6ª Turma do TRF derrubou um mandado de segurança impetrado pela Vale contra a decisão do Cade, determinada em agosto de 2005. A mineradora apenas informou que “irá analisar a decisão” da Justiça para depois avaliar que medidas poderá tomar. A empresa ainda pode recorrer ao Supremo Tribunal de Justiça (STJ).

Autor(es): Gazeta Online

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas