Para atender a um futuro aumento de demanda de tubos para a construção de dutos, a Vallourec e a Sumitomo Metals anunciaram na semana passada, em Paris, a intenção de investir US$ 1,6 bilhão para instalar uma usina integrada em Minas Gerais com capacidade para produzir 600 mil toneladas/ano de tubos sem costura. A entrada em operação está prevista para meados de 2010.

A produção será compartilhada pela Vallourec e a Sumitomo - cada uma terá uma cota de 300 mil t/ano de tubos sem costura. "Esses recursos irão assim capacitar as duas empresas a atingir os aumentos de demanda para tubos com conexão premium projetados por cada uma delas, permitindo-lhes, desta forma, reforçar suas posições no mercado", diz o comunicado encaminhado à imprensa.

Como parte do projeto, será construída uma aciaria com capacidade para 1 milhão de t/ano de aço, na forma de barras redondas, das quais cerca de 700 mil serão consumidas pela nova fábrica de tubos sem costura, enquanto as restantes 300 mil t/ano serão utilizadas pelo Grupo Vallourec para reduzir sua necessidade de fornecimento externo de aço.

A nova fábrica brasileira de tubos se dedicará à fabricação de produtos tubulares petrolíferos (OCTG, inicias de Oil CountryTubular Goods) sem costura. Serão produzidos tubos com diâmetros de 168,3 mm a 406,4 mm e contará com instalações de tratamento térmico e linhas de rosqueamento. Quando estiver operando à plena capacidade, a joint venture irá empregar mais de 1.000 pessoas diretas.

Segundo o comunicado à imprensa, as empresas optaram por construir a usina em Minas Gerais "porque esta localização lhes permite beneficiar-se de excelente acesso a mercados crescentes (incluindo América do Norte, Oriente Médio e África), bem como das vantagens comparativas favoráveis em termos de custos de fabricação e matérias-primas disponíveis.

A joint venture irá aumentar a capacidade global de produção de tubos sem costura da Vallourec em aproximadamente 10%. O Grupo Vallourec - que adquiriu os ativos da Mannesmann) já opera duas laminações no Brasil, totalmente integradas com dois altos-fornos. No total, mais de 5 mil pessoas trabalham para o Grupo Vallourec em Minas Gerais, fornecendo tubos sem costura principalmente para o crescente mercado nacional, onde a Petrobrás é seu principal cliente. A Vallourec deterá o controle majoritário da joint venture.

A Sumitomo Metals e a Vallourec atuam em cooperação há mais de 30 anos no segmento de tubos com conexões premium VAM, utilizados em aplicações do setor de óleo e gás. A Sumitomo Metals produz tubos com conexões VAM sob licença desde 1976, tendo a cooperação entre as duas empresas sido ainda ampliada em 1984, para incluir um acordo de Pesquisa & Desenvolvimento.

Autor(es): Usinagem Brasil

facebook      twitter      google+

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia