Michael Deckel traz linha de afiadoras ao BrasilO crescimento do mercado brasileiro de ferramentas atraiu o interesse de mais um concorrente internacional. A Michael Deckel, segundo maior fabricante de máquinas afiadoras de ferramentas da Alemanha, acaba de assinar contrato de representação com a Cosa Intermáquinas.

"Nós analisamos o mercado e a economia brasileira por algum tempo, com especial interesse no nosso segmento, o de ferramentas especiais de metal duro, onde pudemos observar crescimento", explica Sven Schoeller, gerente de Vendas para a América Latina da Michael Deckel, que esteve no Brasil no final de março para concluir os detalhes do contrato.

"Nossos planos para o Brasil e nossa parceria com a Cosa avançam para além de uma simples representação", diz o gerente. "Nossa intenção é construir uma forte estrutura, até por isso escolhemos como representante a Cosa Intermáquinas, empresa com 65 anos de experiência e conhecimento do mercado brasileiro".

Segundo Schoeller, a princípio a estrutura da Michael Deckel no Brasil envolverá a instalação de uma máquina de demonstração no showroom da Cosa, em Vinhedo (SP), a estruturação de uma equipe de engenharia de aplicação, a contratação de 12 técnicos para assistência técnica, estoque de peças de reposição e vendedores em todas as cidades estratégicas do País. "Além disso, a Cosa já contratou um especialista em máquinas afiadoras, para o cargo de gerente de Produto, que em conjunto comigo dará suporte técnico aos nossos futuros clientes", complementa.

Embora esteja chegando ao Brasil cerca de uma década depois de seus principais concorrentes mundiais, a Michael Deckel aposta em alguns diferenciais tecnológicos de suas máquinas para conquistar uma fatia do mercado brasileiro. Um desses diferenciais é a flexibilidade, tanto em termos de aplicação como em termos de software. "Essa é uma característica importante, especialmente para o Brasil, mercado que exige qualidade e aplicações muitas vezes fora do padrão", explica, acrescentando que "um dos modelos da empresa pode fabricar e reafiar fresas e brocas em combinação com aplicações especiais, o que é perfeito para o mercado brasileiro"

O gerente aponta algumas vantagens da linha: máquinas compactas; alta estabilidade; rigidez; movimentos de posicionamento muito curtos; maiores recursos no comprimento das ferramentas; centro do eixo C muito próximo ao ponto de afiação - o que possibilita melhores resultados, em especial quando é necessário afiar raios e ferramentas do tipo topo-convexo.

HISTÓRIA - A Michael Deckel foi fundada em 1950, na Alemanha, e desde 1956 atua no segmento de afiadoras, quando lançou os modelos SO e SOE para ferramentas de um corte. Em 1977, a empresa lançou a afiadora universal S11, que contabiliza cerca de 2500 unidades vendidas. A tecnologia CNC foi incorporada às máquinas em 1992. Essa linha conta hoje com cerca de 400 máquinas instaladas no mundo.

A linha da Michael Deckel hoje é composta de afiadoras manuais, nos modelos SO e S11Speed, e dois centros de afiação CNC (S20E e S22). A S20E foi a escolhida para ser exposta no showroom da Cosa. Segundo Schoeller, um dos diferenciais desta máquina é que seu projeto é vertical (patenteado pela empresa) com cinco eixos. Entre as características técnicas da S20E, destaque para a grande potência do fuso acionado direto; trocador de seis jogos de rebolos integrado na máquina básica; automação flexível com carregador de corrente integrado; eixo A acionado direto de alta rotação; e painel de controle multifuncional.

Autor(es): Usinagem Brasil

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas