Widia quer ampliar participação no BrasilUma das marcas mais tradicionais do mercado mundial de ferramentas, sinônimo de metal duro, a Widia quer ampliar a sua participação no mercado brasileiro. Processo semelhante, aliás, está ocorrendo em todo o mundo.

O grupo Kennametal - atual proprietário da marca Widia - decidiu há cerca de dois anos que deveria ampliar a independência das cerca de 20 marcas que detém, como Hanita, Cleveland, Rubig, Metcut, Circle, Greenfield, entre outras. "O grupo Kennametal decidiu alterar sua estratégia de atuação no mercado mundial, incentivando a criação de canais diferentes para as diversas marcas de seu portfólio", explica Marcos Contarini Jr., gerente de Distribuição da Kennametal no Brasil.

Contarini conta que a maioria dessas marcas manteve sua antiga estrutura, incluindo a pesquisa e desenvolvimento, como é o caso da Widia. "A Widia mantém linha completa de ferramentas para torneamento, fresamento e furação e está constantemente apresentando novidades", diz, citando as classdes TN5000, para ferros fundidos, a TN6000, para ligas resistentes a altas temperaturas, entre outras. Além disso, lembra que se trata de uma marca muito forte no mundo, especialmente em alguns mercados como a Alemanha, onde está sediada, Índia e EUA.

No Brasil, o processo de formação da rede de distribuição foi lançado no final de 2006. "Hoje já temos seis distribuidores, mas nosso projeto é chegar a 25 e estar presente nos principais centros industriais do País", informa.

Dois dos seis distribuidores estão em Joinville: Log Tools e CNM. Em Porto Alegre, a HST; no ABC paulista, a Vision One; em Chapecó (SC), a Casa do Torneiro; e em Curitiba a recém-criada Skyco. "Não vamos atuar diretamente com a marca Widia, apenas através de distribuidores. Temos planos de sermos líderes no mercado de distribuição", afirma Contarini.

Autor(es): Usinagem Brasil

facebook      twitter      google+

Máquinas & Equipamentos
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Máquinas & Equipamentos