Entre os dias 24 e 25 de outubro, micro e pequenas empresas, com atuação nos setores de automação industrial, borracha, eletroeletrônico, metalmecânico, plástico e serviços industriais, têm a expectativa de gerar R$ 2 milhões em 800 rodadas de negócios durante à 16ª Mercopar (Feira de Subcontratação e Inovação Industrial).

O volume é a perspectiva de resultados para o Projeto Comprador e o Encontro Internacional de Negócios de Autopeças (Mercoparts), eventos paralelos à Mercopar, a ser realizada de 23 a 26 de outubro nos Pavilhões da Festa da Uva em Caxias do Sul. A feira conta com mais de 400 expositores. A Mercopar é promovida pelo Sebrae no Rio Grande do Sul e pela Hannover Fairs Sulamerica, empresa do grupo Deutsche Messe AG.

O Projeto Comprador é formado por uma série de rodadas de negócios, que permitem a aproximação de empresas expositoras e executivos de grandes grupos em reuniões de 30 minutos cada. Estão confirmadas 28 grandes empresas de diversas partes do País, como Petrobras, Embraer, Marcopolo, Caloi, Amanco, Metrô de São Paulo, Metrô do Rio de Janeiro, Randon, Siemens e Avibrás.

O coordenador da metodologia das rodadas de negócios pelo Sebrae/RS, José Carlos Bicca, aponta o Projeto Comprador e o Mercoparts como atrativos a mais para os expositores. Ele ressalta que são iniciativas de fundamental importância, uma vez que os compradores convidados se comprometem previamente a participar das reuniões com o objetivo de iniciar e consolidar contratos com as MPE.

As empresas compradoras estão organizadas por setor produtivo, como petróleo e gás, manutenção de trens, bicicletas e acessórios, aviamentos, motobombas, automação industrial, refrigeração, entre outros. Por outro lado, Bicca destaca que o Rio Grande do Sul conta com um parque industrial de alto padrão em artefatos e peças de borracha, eletroeletrônicos, automação industrial, metalmecânico com ênfase em usinagem de peças de precisão, peças técnicas em plástico e serviços industriais, todos capazes de atrair uma série de oportunidades de negócios. Por conta disso, além dos encontros agendados, aproximadamente 100 reuniões extras deverão ser realizadas a partir de solicitações dentro da Mercopar.

Mercoparts exclusivo para a cadeia automotiva

Diferente do Projeto Comprador, que é exclusivo para expositores da Mercopar, o Mercoparts é aberto a outras empresas, uma vez que é realizado com diversas entidades. Em sua segunda edição, já é um espaço indispensável e está consolidando-se como um canal de comunicação que impulsiona parcerias dentro do contexto do Mercosul, fomentando a criação de condições para que pequenas empresas possam fornecer partes ou peças inteiras para a movimentada indústria de autopeças, com forte atuação no mercado global.

O Mercoparts é realizado em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs), a Associação Nacional da Indústria de Veículos Automotores (Anfavea), o Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças) e a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI).

Estão confirmadas 16 empresas, como Pirelli, Siemens VDO, Maxion Sistemas Automotivos, Karmann Ghia do Brasil, Bosal do Brasil, Trinter Repuestos e Carbe Viaturas para Combate a Sinistros.

O Mercoparts conta ainda com o apoio de entidades internacionais, como: Associacion de Fabricas Argentinas de Componentes (Afac), Cámara Paraguaya de Fabricantes de Autopartes e Motopartes (Capafam), Cámara de Autopartes do Uruguay, Cámara de Fabricantes Venezoelanos de Productos Automotores (Favenpa) e a Associacion Colombiana de Fabricantes de Autopartes (Acolfa).

Sebrae Nacional quer promover APL na Mercopar 2007

Um grupo de 24 empresas capitaneadas pelo Sebrae Nacional irá participar da 16ª Mercopar nos pavilhões da Festa da Uva em Caxias do Sul. "Todas essas empresas, por critério definido no âmbito do Sebrae Nacional, têm dois pontos em comum: são microempresas com 99 empregados e fazem parte de Arranjos Produtivos Locais (APL)", informa o consultor da área de Indústria de Metal e Mecânica do Sebrae Nacional, Paulo Íris.

"Nós temos no País uma série de projetos do segmento metal mecânico e de plásticos. A idéia foi aproveitar a tradição da Mercopar para realçar a importância desses projetos. Com isso, houve um convite inicial para 17 empresas. Agora, são 24 já confirmadas. Elas virão de São Paulo, do Paraná, de Minas Gerais e de Santa Catarina. Foram empresas escolhidas pelos gestores regionais do Sebrae, sendo o critério inicial estarem implantadas em APL", sinaliza Paulo Íris.

De São Paulo, virão empresas especializadas na injeção de plásticos, ferramentaria e autopeças, estas últimas com interesse especial em participar da Rodada de Negócios do Mercoparts. Do Vale do Aço, em Minas Gerais, virão metalúrgicas especializadas em corte e chapa para a fabricação de caldeiraria, vasos de pressão e reatores para indústria petroquímica e de alimentos.

De Joinville, as empresas convidadas são originárias da terceira geração petroquímica e ferramentaria para moldes. Do Paraná, o Arranjo Produtivo Local escolhido está voltado para a produção de metais sanitários. Paulo Íris ressalta que os micro empresários irão participar de todas as Rodadas de Negócios do Projeto Comprador e do Mercoparts.

A iniciativa do Sebrae Nacional conta com o apoio da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial e do Ministério da Indústria e Comércio. Uma das estratégias é criar um ambiente de adensamento dos negócios da indústria automotiva dentro do Mercosul como forma de enfrentar a concorrência dos chineses. Íris cita ainda, como evento importante na visão do Sebrae Nacional, a realização do I Seminário de Gestão de Suprimentos. "Queremos aprender com as grandes empresas como elas montam seus sistemas de compras", completa o consultor da área de Indústria de Metal e Mecânica do Sebrae Nacional.

Autor(es): Agência Sebrae de Notícias

facebook      twitter      google+

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia