Ao longo dos últimos anos, a Apex-Brasil (Agência de Promoções de Exportações e Investimentos) já desenvolveu 15 projetos para a promoção do setor de máquinas e equipamentos no Exterior, num total de R$ 11 milhões. Na semana passada, em conjunto com a Abimaq, a Apex - ligada ao Ministério da Indústria e Comércio - anunciou o Programa Setorial Integrado Máquinas e Equipamentos (PSI). O novo projeto, que terá vigência de dois anos, vai envolver recursos da ordem de R$ 17 milhões.

Os benefícios previstos no projeto vão desde reuniões pré-agendadas entre importadores e representantes de máquinas e equipamentos internacionais com fabricantes brasileiros, até a isenção de custos de aluguel e montagens de estandes em 21 feiras que serão realizadas no exterior.

Dentro do PSI, também estão previstos oito Projetos Comprador, que traz importadores/representantes de máquinas e equipamentos para reuniões com fabricantes brasileiros; e oito Projetos Vendedor, que levam fabricantes aos exterior em missões empresariais para encontro com possíveis compradores/representantes no exterior.

Hoje, participam do programa 74 pequenas e médias fabricantes de máquinas e equipamentos nos segmentos gráfico, petróleo e gás, agrícola, metal-mecânica, têxtil e madeira. O novo projeto vai abrir espaço para outras 42 participantes. Segundo a Apex, o objetivo do PSI é o de aumentar as exportações das empresas participantes do projeto de US$ 123,5 milhões, no ano passado, para US$ 142 milhões até junho de 2010.

"Com a assinatura deste PSI, pretendemos mostrar que o Brasil é um fornecedor de máquinas e equipamentos confiável, com produtos de qualidade", disse o presidente da Apex, Alessandro Teixeira.

Para a Abimaq, o programa é de grande importância também por contribuir com o fortalecimento da imagem do setor no exterior, dando continuidade à campanha de marketing internacional da Abimaq batizada de "We know how", que visa divulgar a imagem do País como fabricante de máquinas e equipamentos.

Outro dado citado por Luiz Aubert, presidente da Abimaq, é que o PSI estimulará as vendas do setor não apenas em mercados conhecidos. A idéia é exportar para regiões pouco tradicionais, como Ásia e África. "Para o primeiro semestre de 2008, por exemplo, já está programada a participação de empresas do setor em um Projeto Vendedor na China e na Feira Nampo Show, na África do Sul".

Autor(es): Usinagem Brasil

facebook      twitter      google+

Máquinas & Equipamentos
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Máquinas & Equipamentos