O presidente da Bolívia, Evo Morales, inaugurou na sexta-feira a exploração da mina de Mutun, que conta com 40 bilhões de toneladas de ferro e 10 mil toneladas de manganês, em parceria com a empresa indiana Jindal Steel & Power. No contrato, a companhia indiana se comprometeu a investir US$ 1,5 bilhão nos primeiros cinco anos para desenvolver as obras e elevar este valor até US$ 2,1 bilhões em um prazo de oito anos, gerando 6 mil postos de trabalho diretos e mais 15 mil indiretos.

A Jindal vai explorar 25 milhões de toneladas diárias, 70% de minério primário e 30% de minério secundário, e construirá usinas para a industrialização do metal, segundo o contrato. Além disso, poderá explorar manganês e pedra calcária. A meta é produzir 1,5 milhão de toneladas anuais de ferro e 1,4 de aço laminado.

Autor(es): Investnews

facebook      twitter      google+

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia