Confederação européia pede sobretaxa de 40% nas importações de dois tipos de aço

Bruxelas - A União Européia (UE) anunciou nesta sexta-feira o início de uma investigação para apurar se a China estaria ilegalmente vendendo aço por preços bem inferiores a média do mercado, a ponto de prejudicar siderúrgicas européias como a ArcelorMittal e a ThyssenKrupp.

A Confederação Européia dos Setores de Ferro e Aço (Eurofer) apresentou a reclamação em outubro e pediu pela imposição de uma sobretaxa de 40% nas importações de dois tipos de aço. Na ocasião, o grupo afirmou que a produção da China estava "fora de controle".

Sobretaxas

Pelas normas internacionais de comércio, a UE tem o direito de impor sobretaxas nas importações se reunir evidências de que a China está ilegalmente praticando preços inferiores a média do mercado.

Os dados reunidos pela representante das companhias européias mostram que as placas metálicas revestidas a quente e as tiras de aço provenientes da China, que são utilizadas na construção, e produtos de aço inox planos laminados a frio provenientes da China, Coréia do Sul e Taiwan estão sendo vendidos a preços de 25% a 30% abaixo da média européia.

Placas metálicas

Agora a Comissão Européia, órgão executivo da UE, vai investigar as importações de placas metálicas revestidas a quente entre 1º de dezembro de 2006 e 30 de novembro. A Eurofer "apresentou evidências de que as importações de produtos da China têm aumentado em termos absolutos e de participação de mercado", afirmou a comissão em comunicado.

"O grupo alega que os volumes e os preços dos produtos importados tiveram um impacto negativo na distribuição do mercado, quantidades vendidas e no nível de preço que é praticado na região".

Crescimento irracional

Os europeus culpam o "crescimento economicamente irracional" da produção de aço chinesa, que produz muito mais do que a China pode consumir, e consideram que esse movimento foi conduzido por uma "intervenção profunda do Estado". As recentes estatísticas da UE respaldam a reclamação da Eurofer: entre janeiro e setembro 2007, a importação de aço proveniente da China cresceu 137% na comparação com igual período do ano anterior, para 8,9 milhões de toneladas.

Reunidos, os membros da Eurofer empregam 372 mil pessoas na Europa e produzem 200 milhões de toneladas de aço por ano - o que resulta em uma receita combinada de 138,5 bilhões de euros.

Autor(es): Monitor Mercantil

facebook      twitter      google+

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia