Pesquisa da CNI indica alta nas vendas da indústriaBrasília - Depois de cinco meses consecutivos de crescimento, as vendas reais da indústria brasileira acumulam uma alta de 5,1% de janeiro a novembro de 2007 em relação ao mesmo período do ano anterior, revelou a pesquisa Indicadores Industriais, divulgada hoje em Brasília pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Em novembro, houve queda de 1,7% em comparação a outubro no índice original. Quando corrigidos os efeitos do calendário, como diferença de dias úteis, houve um aumento de 0,7% em novembro em relação a outubro.

Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, novembro teve um crescimento de 6,8% nas horas trabalhadas. As vendas de automóveis e de máquinas e equipamentos foram o principal motor desse crescimento, que foi respectivamente de 2,2% e 1,5%.

As horas trabalhadas na produção caíram em novembro tanto no índice original, -1,9%, quanto no dessazonalizado, -0,5%, na comparação com outubro. Isso mostra que a atividade em novembro foi um pouco menor do que no mês anterior, tradicionalmente mais forte. De janeiro a novembro, as horas trabalhadas na produção acumulam alta de 3,9% diante de igual período do ano anterior.

A utilização da capacidade instalada caiu 0,4 ponto percentual no índice original de outubro para novembro, de 84,3% para 83,9%, mas teve uma alta de 0,1 ponto percentual quando tirados os efeitos do calendário (de 82,8% para 82,9%). Na comparação com novembro de 2006, também houve crescimento. No índice original, de 82,3% para 83,9%. No dessazonalizado, de 81,3% para 82,9%.

O emprego industrial ficou praticamente estável em novembro de 2007, com queda de 0,1%. De janeiro a novembro, o emprego registrou alta de 3,8% sobre igual período do ano anterior.

Autor(es): CNI

facebook      twitter      google+

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia