Google
Matérias, artigos e empresas relacionados a Manutenção e Suprimentos para a indústria
Esqueci minha senha

Vale mantém briga contra Cade com ação no STF

Mais notícias relacionadas a economia:

Definição de otimização restrita
Na microeconomia de uma empresa, conceito de otimização é usado para maximizar a produção e ...


O que é capital de risco verde
Junto com a ênfase na natureza ecológica da operação comercial, empresas que buscam capital de ...


Definição de valor contábil
Dois dos principais fatores que entram no cálculo do valor escrito, ou contábil, são depreciação ...


A Vale do Rio Doce recorreu, ontem, à presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Ellen Gracie, para que não tenha de cumprir a decisão do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) que retirou da companhia o direito ao excedente de minério de ferro produzido em Casa de Pedra.

A Vale entrou com reclamação contra a decisão do presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Raphael de Barros Monteiro, que, na última segunda-feira, mandou a empresa cumprir a decisão do Cade. Segundo a empresa, Barros Monteiro foi além de sua competência ao suspender liminar do Tribunal Regional Federal de Brasília que favorecia a Vale e, portanto, caberia à presidente do STF rever a sua decisão.

O recurso faz parte de uma disputa que se arrasta desde agosto de 2005, quando o Cade, ao julgar a compra de oito mineradoras pela Vale, impôs à companhia uma entre duas condições: a venda da Ferteco ou a perda do excedente de minério de Casa de Pedra, mina de propriedade de sua rival, a CSN. O objetivo da decisão do Cade foi permitir a concorrência de outra empresa frente à Vale. Em setembro do ano passado, a Vale optou por ficar com a Ferteco, mas manteve as suas ações na Justiça para não perder o excedente de Casa de Pedra. Para o Cade, a venda do excedente permitiria à CSN comercializar com outras empresas, expandir Casa de Pedra e, assim, tornar-se um concorrente efetivo da Vale no mercado de mineração.

Na reclamação ao STF, a Vale contesta o fato do Cade ter retirado seu direito ao excedente da mina, "sem que se saiba se a CSN pagará por este ativo o seu efetivo valor". A companhia acusa o órgão antitruste de estar determinando a doação de "parte de seu patrimônio", com "ofensa ao seu direito de propriedade", "sem observância do devido processo legal".

A Vale questiona ainda o fato de o Cade não ter avaliado nem ter feito auditagem nos ativos em Casa de Pedra. No caso da Ferteco, o órgão antitruste mandou reunir os ativos, auditá-los e avaliá-los para, em seguida, aliená-los. Segundo a companhia, o mesmo procedimento deveria ter sido seguido para Casa de Pedra. "O Cade silenciou, de forma solene, sobre qualquer etapa que deveria ocorrer precedentemente à obrigação de desconstituição dos direitos de preferência sobre o acordo de Casa de Pedra", diz a reclamação da Vale.

A companhia reconhece que a eventual indenização da CSN terá de ser paga na esfera privada. Mas, diz que o Cade não pode impor a transferência deste direito "sem que se saiba previamente o seu valor e, principalmente, se a CSN se disporá a indenizar a Vale".

Em auditoria feita pelo Banco Fator, a pedido da Vale, um ano e meio após a decisão do Cade, o direito ao excedente de Casa de Pedra foi fixado em US$ 522 milhões. Posteriormente, advogados da Vale escreveram, nos autos do processo, que este direito valeria mais de R$ 2 bilhões.

O procurador-geral do Cade, Arthur Badin, diz que a Vale está utilizando o Judiciário para prolongar o caso e, com isso, não cumprir a decisão antitruste.

"Ao interpor esse novo recurso à presidente do STF, a Vale ultrapassa a linha que separa a defesa aguerrida de seus interesses da litigância de má-fé", afirma o procurador. "A companhia atenta contra a dignidade da Justiça, que não pode ser usada como instrumento para procrastinação do cumprimento da decisão do Cade", completa.

A ministra Ellen recebeu a reclamação em sua residência, em Brasília, e, até as 19h30 de ontem, não havia tomado decisão. Se a ministra deferir ou se não aceitar o pedido da Vale, o caso deve subir ao plenário do STF, composto pelos onze ministros da Corte. Será então, a primeira vez que o caso Vale chegará ao órgão máximo do Judiciário. Em dezembro passado, a 1ª Turma do STF (composta por cinco ministros) julgou outro recurso da companhia e considerou que o assunto era infraconstitucional. Com isso, prevaleceu a decisão do STJ que entendeu que o Cade atuou corretamente ao impor as restrições contra a Vale. A decisão do Cade foi tomada após um empate em três a três entre os conselheiros. O voto da presidente do órgão antitruste, Elizabeth Farina, foi utilizado para desempatar a questão e o STJ concluiu que este procedimento foi acertado. Agora, neste novo processo, a Vale alega outro fato: o direito de ser indenizada pela CSN, caso perca o seu direito em Casa de Pedra.

Valor Online

facebook      twitter      google+

* campos obrigatórios

Outras notícias relacionadas a economia:

Governo incentiva indústria farmacêutica

Foi lançado na última quinta-feira (11/4) um pacote de medidas com o objetivo de impulsionar a indústria brasileira no setor de saúde. A iniciativa do Governo ...
O que é liquidação na economia

Liquidação é o processo de tomada de ativos reais de um negócio para transformá-los em dinheiro, seja para pagar dívidas ou para obter um lucro pessoal. A ...
Definição de Integração Econômica

A integração econômica é um processo em que as barreiras ao comércio são reduzidas ou eliminadas para facilitar o comércio entre as regiões ou na ...
O que é colapso econômico

Um colapso econômico é uma situação em que a economia local, regional ou nacional passa por uma crise dramática, que afeta negativamente a capacidade das pessoas que vivem ...
O que é Mercantilismo

Mercantilismo é uma das maiores teorias econômicas que diz que a riqueza de uma nação pode ser medida pelo seu pronto fornecimento de capital. O mercantilismo afirma que a ...
O que é democracia econômica

Democracia econômica é uma filosofia de socioeconomia. Socioeconomia é o estudo e a exploração da economia quando vista no contexto de valores sociais humanos, comportamentos e interações. Dentro deste ...
JPMorgan nomeia novo presidente global de mercado de capitais

JPMorgan Chase & Co. (JPM), o maior banco dos EUA em ativos, continuou insuflando a gestão em seu banco corporativo e de investimentos, nomeando Kevin Willsey como o novo presidente ...

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia


Veja na Agenda de Feiras e Congressos
Veja na Agenda de Feiras e Congressos

Google