Google
Matérias, artigos e empresas relacionados a Manutenção e Suprimentos para a indústria
Esqueci minha senha

Grupo negocia construção de siderúrgica

Mais notícias relacionadas a economia:

Definição de otimização restrita
Na microeconomia de uma empresa, conceito de otimização é usado para maximizar a produção e ...


O que é capital de risco verde
Junto com a ênfase na natureza ecológica da operação comercial, empresas que buscam capital de ...


Definição de valor contábil
Dois dos principais fatores que entram no cálculo do valor escrito, ou contábil, são depreciação ...


O empresário Eike Batista afirmou ontem que negocia com um grupo siderúrgico a construção de uma usina com capacidade produção de até 10 milhões de toneladas por ano no Porto do Açu, controlado pela LLX, sua empresa de logística. Segundo ele, o investimento faz parte do acordo de venda de ativos assinado com a mineradora britânica Anglo American.

A siderúrgica entraria em operação após 2012, dependendo de planos de expansão do projeto Minas-Rio, que será transferido à Anglo. "Uma das condições do acordo é que parte do minério do projeto de expansão seja usado para produzir aço no Brasil", disse o executivo.

Ele não quis, porém, informar o nome do grupo siderúrgico com quem a MMX e a Anglo American mantêm conversações. Segundo ele, há grande interesse na produção de chapas de aço pesadas para atender à crescente demanda da indústria petrolífera brasileira. "O Porto do Açu fica em frente à Bacia de Campos", lembrou Eike, citando a região responsável por 82% da produção nacional de petróleo.

O projeto elaborado para o porto prevê ainda a construção de uma usina termelétrica a carvão, com potência de 2,1 mil megawatts (MW), e, caso haja descobertas de gás na região, novas usinas movidas ao combustível, ampliando a capacidade geradora para até 6 mil MW.

"Poderemos ter ainda cimenteiras, uma refinaria de petróleo e um alcoolduto", acrescentou o empresário, que pretende transformar a área em um grande complexo industrial, com investimentos de até R$ 30 bilhões.

Sua estratégia para atrair empresas para o Açu toca em um ponto nevrálgico da economia brasileira: o suprimento de energia. "Qualquer empresa que se instalar lá terá suprimento de energia. Haverá usinas do lado de dentro da cerca", disse. Para a usina a carvão, Eike garante ter conseguido a simpatia da Secretaria de Meio Ambiente do Estado do Rio, cujo titular, Carlos Minc, já afirmou diversas vezes ser contrário à tecnologia.

Eike negocia ainda, com a Ferrovia Centro-Atlântica (FCA), a construção de um ramal de 45 quilômetros ligando o porto à malha operada pela companhia. Ele diz que o modal pode ser utilizado também para o escoamento da produção de aço em Minas Gerais.

Agência Estado

facebook      twitter      google+

* campos obrigatórios

Outras notícias relacionadas a economia:

Governo incentiva indústria farmacêutica

Foi lançado na última quinta-feira (11/4) um pacote de medidas com o objetivo de impulsionar a indústria brasileira no setor de saúde. A iniciativa do Governo ...
O que é liquidação na economia

Liquidação é o processo de tomada de ativos reais de um negócio para transformá-los em dinheiro, seja para pagar dívidas ou para obter um lucro pessoal. A ...
Definição de Integração Econômica

A integração econômica é um processo em que as barreiras ao comércio são reduzidas ou eliminadas para facilitar o comércio entre as regiões ou na ...
O que é colapso econômico

Um colapso econômico é uma situação em que a economia local, regional ou nacional passa por uma crise dramática, que afeta negativamente a capacidade das pessoas que vivem ...
O que é Mercantilismo

Mercantilismo é uma das maiores teorias econômicas que diz que a riqueza de uma nação pode ser medida pelo seu pronto fornecimento de capital. O mercantilismo afirma que a ...
O que é democracia econômica

Democracia econômica é uma filosofia de socioeconomia. Socioeconomia é o estudo e a exploração da economia quando vista no contexto de valores sociais humanos, comportamentos e interações. Dentro deste ...
JPMorgan nomeia novo presidente global de mercado de capitais

JPMorgan Chase & Co. (JPM), o maior banco dos EUA em ativos, continuou insuflando a gestão em seu banco corporativo e de investimentos, nomeando Kevin Willsey como o novo presidente ...

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia


Veja na Agenda de Feiras e Congressos
Veja na Agenda de Feiras e Congressos

Google