A ThyssenKrupp, conglomerado germânico com actividades no sector siderúrgico e equipamento industrial, registou uma quebra de 34% no lucro do seu primeiro trimestre fiscal, para os 435 milhões de euros.

O lucro atribuível totalizou 646 milhões, com a actividade siderúrgica a contribuir com 353 milhões, apesar de quebra acentuada no resultado da divisão de aço inoxidável.

As vendas do período reportado recuaram ligeiramente para 12,27 mil milhões de euros, indicou a empresa justificando que, um ano antes, a procura foi mais forte e os preços ajudaram.

Em termos da carteira de encomendas, a divisão de aço tem um volume 2% superior ao de um ano antes, os quais somam 3,2 mil milhões de euros.

Autor(es): Diário Digital

facebook      twitter      google+

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia