A Dana anunciou o desenvolvimento de um revestimento para anéis de pistão Perfect Circle PCF-480 projetado para reduzir as emissões e o consumo de óleo, além de aumentar a durabilidade dos motores a diesel para veículos leves. O anúncio foi feito durante a Conferência Automotiva Mundial 2004 da Fédération Internationale des Sociétés d`Ingénieurs des Techniques de l`Automobile (FISITA), em Barcelona, Espanha.

A nova tecnologia foi desenvolvida a partir do revestimento de anéis de pistão PCF-380 que a Dana fornece atualmente para diversos fabricantes de motores originais para veículos pesados. Levando em consideração as expectativas de durabilidade e menor exigência do motor a diesel de carros de passeio, o revestimento PCF-480 para anéis de pistão foi formulado para diminuir o desgaste de superfície tanto dos anéis quanto dos cilindros, proporcionando uma vedação melhor, que reduz o consumo de óleo, otimiza a combustão e diminui as emissões.

"O revestimento PCF-380 da Dana é um sucesso no mercado de veículos pesados. Essa nova tecnologia PCF-480 é um exemplo de como a Dana pode aproveitar uma tecnologia que desenvolvemos para um determinado mercado, adaptando-a para atender às necessidades de outro", disse Michael J. Burns, presidente do Conselho e CEO da Dana. "O revestimento de anéis de pistão PCF-480 é um produto econômico e extremamente robusto, ideal para a próxima geração de motores a diesel para veículos leves”, acrescentou Mike Laisure, presidente do ASG, o Grupo de Sistemas Automotivos da Dana.

O Perfect Circle PCF-480 é um revestimento aplicado por tratamento térmico para preencher a ranhura da face dos anéis do pistão. A resistência interna deste revestimento é maior em comparação com a dos revestimentos de aplicação térmica convencionais e otimizada para aplicações em motores de veículos leves. O processo do revestimento PCF-480 é também mais favorável ao meio ambiente do que os revestimentos eletrogalvânicos convencionais.

Projetado para resistir ao desgaste pelo atrito e ser termicamente estável, o novo revestimento produz uma superfície 30% mais dura e é menos poroso do que os revestimentos de anéis para veículos leves anteriores. Como os revestimentos aplicados termicamente oferecem mais flexibilidade de projeto do que os anéis eletrogalvanizados, o formato proporciona melhor desempenho em termos de emissões e menor consumo de óleo.

Autor(es): Usinagem Brasil

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas