Brassinter investe no desenvolvimento de novas classesUma das mais tradicionais empresas do mercado nacional de ferramentas de corte, a Brassinter - há 54 anos ano mercado - investiu US$ 5 milhões na modernização de seu parque fabril. Entre outros, foram adquiridos um forno Sinter Hip e equipamentos de compactação, visando colocar a empresa num patamar de qualidade comparável aos dos principais fabricantes mundiais.

A entrada em operação dos novos equipamentos permitiu à Brassinter promover novos desenvolvimentos e agora a empresa apresenta três novas classes de metal duro: MC7415, MC7425 e MC7435, que atendem ampla gama de aplicações e materiais, como aços em geral, aços inoxidáveis, materiais ferrosos e não-ferrosos.

"O desempenho alcançado por estas novas classes é resultado do desenvolvimento de novos substratos que se caracterizam tanto pela alta resistência ao desgaste, quanto pela alta tenacidade", informa Márcia Ramos Machioni, gerente Comercial. "Nosso objetivo é que os clientes tenham realmente ganhos de produtividade".

De acordo com a gerente Comercial, foram realizados alguns testes em clientes tradicionais da empresa e as novas ferramentas tiveram boa aceitação. "Nossa expectativa agora é com relação a como o mercado em geral irá recebê-las", diz Márcia, lembrando que nos últimos anos a Brassinter esteve mais focada no segmento de peças de metal duro para desgaste e que agora "está retornando um pouco mais agressiva ao mercado de ferramentas para usinagem".

NOVAS CLASSES - Segundo a gerente, as novas classes chegam ao mercado trazendo inovações para atender a diversas aplicações e exigências. A MC7415, por exemplo, foi desenvolvida para o torneamento de ferros fundidos, ligados, cinzentos, nodulares, materiais maleáveis de cavacos curtos, não-ferrosos e aços endurecidos. A nova classe se caracteriza por combinar alta dureza e grande resistência ao desgaste.

Já a MC7425 foi projetada para a usinagem de aços inoxidáveis, aços fundidos ou aços-liga e titânio. Segundo a Brassinter, esta classe apresenta ótima relação entre resistência ao desgaste e tenacidade, requisitos exigidos para o torneamento destes materiais.

Completando o pacote de novidades, a classe MC7435 é voltada para a usinagem de aços em geral, de alto e baixo carbono, aço fundido, inoxidável, austenítico e materiais com tendência a formação de cavacos longos. "Esta classe é ideal para operações de difícil usinagem, suportando grandes esforços mecânicos em operações desfavoráveis como, por exemplo, em cortes interrompidos, falhas de materiais e grandes remoções".

Autor(es): Usinagem Brasil

facebook      twitter      google+

Máquinas & Equipamentos
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Máquinas & Equipamentos