Agco vai aumentar a capacidade produção de máquinasEm reunião com o ministro da Agricultura Roberto Rodrigues, na semana passada, o presidente da Agco, Martin Richenhagen, comunicou ao ministro que a Agco Brasil quer aumentar a capacidade de produção nas fábricas de equipamentos agrícolas em Canoas e em Santa Rosa (RS). Hoje, a fábrica de Canoas é a mais importante das sete filiais da empresa espalhadas pelo mundo, gerando um faturamento superior as filiais norte-americanas. "No último ano, triplicamos o número de funcionários no Brasil. Agora são cerca de três mil. Pretendemos também aumentar o número de tratores de 25 mil para 30 mil por ano", acrescentou.

A empresa também deve construir nova fábrica no Mato Grosso. "Queremos ficar mais próximos dos nossos clientes", afirmou Richenhagen. O executivo referia-se ao avanço do agronegócio no Centro-Oeste que tem aumentado a demanda por máquinas agrícolas na região. Atualmente, 60% de todo o equipamento agrícola produzido pela empresa vem das fábricas brasileiras. O maquinário, além de cobrir a demanda nacional, é exportado para países da América do Norte, Europa e outros países. Este ano, a empresa deve crescer mundialmente cerca de 28%, aumentando seu faturamento para US$ 4.5 bilhões. A previsão de faturamento das filiais gaúchas para este ano é de US$ 700 milhões.

A Agco investiu US$ 3,6 milhões na ampliação da fábrica de colheitadeiras Massey Ferguson, em Santa Rosa (RS). A ampliação aumentou a capacidade produtiva de 180 para 250 colheitadeiras/mês. Em novembro, a fábrica bateu recorde, com a produção de 254 máquinas.

Autor(es): Usinagem Brasil

facebook      twitter      google+

Máquinas & Equipamentos
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Máquinas & Equipamentos