A Eurasian Natural Resources Corporation, uma companhia do Casaquistão que atua nos setores de mineração, processamento, energia e logística, anunciou, hoje, que concluiu a compra de 50% da Bahia Mineração Limitada (BML). A empresa comprou a fatia por meio do exercício de direito de compra, pagando US$ 300 milhões, em dinheiro, para a Zamin BM NV, cuja nacionalidade não foi divulgada.

A BML é uma companhia brasileira de desenvolvimento de depósitos de minério de ferro na Bahia. A empresa detém os direitos de estudos e exploração do cinturão de minério de ferro, que vai da região de Caetité, no Sudoeste baiano, até Xique Xique, no Norte do Estado, que engloba uma área de mais de 360 quilômetros.

Segundo comunicado da ENRC, a BML possui uma base de ativos de alta qualidade. "Como parte de um estudo de pré-viabilidade feito pela SRK Consulting foram identificadas 470 milhões de toneladas de recursos minerais com um teor de 39% de minério de ferro e um adicional de 1,490 milhões de toneladas de recursos minerais inferidos com um conteúdo de 30% de minério de ferro". O estudo foi feito com base no Joint Ore Reserves Committee (JORC), um código que estabelece diretrizes para avaliação de reservas minerais que foi aprovado em 1999.

"Estamos animados com as perspectivas e os fundamentos da indústria de minério de ferro. É bem-vinda a oportunidade de adquirirmos a participação na BML. Em operação total, este projeto pode ajudar a atingirmos uma operação produtiva de mais de 20 milhões de toneladas de concentrado por ano. A aquisição agregará valor aos nossos acionistas", afirmou o executivo-chefe da ENRC, Johannes Sittard. Atualmente, a ENRC produz 17 milhões de toneladas de concentrado de minério de ferro por ano. (Patricia Lara)

Autor(es): Agência Estado

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas