O grupo siderúrgico Gerdau anunciou nesta quinta-feira reabertura de bônus internacional de 10 anos no valor de até US$ 500 milhões.

A emissão acontece após bônus de US$ 1 bilhão lançado em outubro do ano passado e que foi integralmente preenchido. A captação serve para financiar a aquisição de negócios siderúrgicos da norte-americana Quanex Corporation, comprados pela Gerdau por US$ 1,5 bilhão.

A emissão será feita pela GTL Trade Finance e englobará cupom indicativo de até 7,25% ao ano.

As ações da Gerdau operavam em alta de 2,17% às 12h03, no mesmo horário o índice Ibovespa subia 0,94%. A empresa divulga seus resultados de primeiro trimestre na próxima semana, após as rivais Usiminas e Companhia Siderúrgica Nacional.

A Gerdau está entre as companhias brasileiras que estão buscando os mercados de crédito depois que o Brasil recebeu classificação de grau de investimento na semana passada.

A produtora de carne Independência planeja vender US$ 250 milhões em bônus de 7 anos e a petroquímica Braskem pode levantar até US$ 1,2 bilhão nos mercados de dívida em breve por conta de queda nos custos de empréstimos.

A Standard & Poor s elevou a classificação dos bônus brasileiros para "BBB-" em 30 de abril, tornando-se a primeira agência de classificação de risco a conceder grau de investimento para a maior economia da América Latina.

Autor(es): Reuters

facebook      twitter      google+

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia