Com investimento de US$ 250 milhões, a John Deere inaugurou em Montenegro (RS) sua mais nova fábrica de tratores no Brasil. Com capacidade de produção de 15 mil tratores por ano, a unidade conta com 715 funcionários e criou cerca de 1.500 empregos indiretos. Parte desse investimento (cerca de US$ 30 milhões), foi investida na fábrica de Horizontina, também no Rio Grande do Sul.

A escolha do Brasil como sede da nova fábrica de tratores pela direção mundial da John Deere "comprovou a confiança da companhia no crescimento do país e em sua vocação de ocupar um papel de destaque cada vez maior entre os fornecedores mundiais de alimentos, fibras e bioenergia", disse Aaron Wetzel, vice-presidente de Marketing, Vendas e Planejamento da John Deere para a América do Sul. A decisão da construção da nova fábrica foi anunciada no final de 2004 e não foi alterada nos dois anos seguintes, apesar da crise que afetou a agricultura e o mercado de equipamentos agrícolas do País naquele período.

A unidade de Montenegro vai concentrar a produção de tratores. Em Horizontina são fabricadas colheitadeiras de grãos e plantadeiras; em Catalão, em Goiás, serão produzidas as colheitadeiras de cana-de-açúcar. Os motores são produzidos em outra unidade da John Deere na América do Sul, localizada em Rosário, na Argentina.

A unidade de Montenegro conta com recursos modernos de produção, com destaque para a flexibilidade da linha de montagem, que permite alterações para atender com maior rapidez os pedidos dos clientes, e a redução dos estoques de matéria-prima e de produtos prontos. A fábrica segue o conjunto de boas práticas aplicadas em unidades da companhia, o chamado DPS - Deere Production System. A preocupação com a qualidade é demonstrada em pontos de aferição em todas as linhas e bancos de testes automatizados para verificações mais completas. Equipamentos de última geração, como os centros de usinagem, contribuem para assegurar alta qualidade na produção.

"A tecnologia disponível na fábrica de Montenegro faz com que os modelos fabricados no Brasil sejam idênticos aos produzidos nas três principais fábricas de tratores da John Deere no mundo, as de Waterloo e Augusta, nos EUA, e a de Mannheim, na Alemanha", afirma Antonio Garcia, diretor de Manufatura da John Deere para a América do Sul.

Autor(es): Usinagem Brasil

facebook      twitter      google+

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia