O grupo Gerdau e o governo de Minas Gerais assinaram nesta tarde protocolo de intenções confirmando investimentos totais de R$ 3,2 bilhões, já anunciados pela empresa, a serem aplicados nas unidades que o grupo mantém no Estado e localizadas em Ouro Branco, Barão de Cocais e Divinópolis.

Do total a ser investido, R$ 1,2 bilhão referem-se à instalação de um segundo alto-forno na Gerdau-Açominas, em Ouro Branco, que permite a produção de 4,5 milhões de toneladas de aço por ano. Segundo o diretor-presidente do grupo, André Gerdau Johannpeter, o equipamento começou a operar no final de 2007 e já está produzindo no ritmo da capacidade instalada.

Outros R$ 2 bilhões serão aplicados na instalação de dois novos laminadores, também na Açominas. O primeiro deles voltado para a produção de chapas grossas (capacidade de 870 mil toneladas) que serão destinadas para as indústrias de equipamentos pesados, naval, tubos para condução em petroquímica, minério e várias outras aplicações.

O segundo laminador produzirá perfis médios (600 mil toneladas) e será complementar à linha de perfis pesados, aumentando a oferta do produto que atende aos setores de construção civil, estruturas metálicas, máquinas e implementos agrícolas. Johanpetter afirmou que os laminadores devem entrar em operação no segundo semestre de 2010. A produção será comercializada principalmente no mercado doméstico.

Ele explicou que o grupo pretende substituir a exportação de semi-elaborados de bilets e placas e blocos produzidos na Açominas, por um produto mais nobre a partir do processo de laminação. "A produção total de aço vai continuar em 4,5 milhões mas com uma linha mais nobre de produtos de maior valor agregado".

O grupo também pretende investir outros R$ 25 milhões nas unidades de Barão de Cocais e Divinópolis em projetos de melhorias de processos e gestão ambiental. O presidente também confirmou a intenção da Gerdau de atingir uma auto-suficiência de 80% em minério de ferro até 2010, extraído das minas de Vargem do Lopes e Miguel Burnier. "A demanda total da Gerdau no Brasil é de 9,5 milhões de toneladas. Essas minas têm reserva de 1,8 bilhão de toneladas e a nossa primeira meta é até 2010 ter 80% de abastecimento próprio", concluiu o executivo.

Autor(es): Estado de Minas

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas