Nardini prevê faturar R$ 300 milhões em 2008A Indústrias Nardini comemorou 100 anos no último dia 24 de julho, com um jantar para 400 pessoas em Americana (SP). E a empresa tem mesmo muito o que comemorar. Após a grave crise que atravessou na década passada, quando chegou a ficar seis meses paralisada, a empresa iniciou um processo de recuperação que a levou a faturar cerca de R$ 230 milhões no exercício passado. Em 2008, a empresa espera crescer 30% e chegar à casa dos R$ 300 milhões.

Como afirmou em seu discurso o diretor-presidente da empresa Renato Franchi, "hoje, novamente a Nardini é uma empresa importante e seguirá um caminho de evolução e crescimento nas próximas décadas. Tenho certeza que iremos continuar crescendo e evoluindo nossos produtos". Para tanto, a empresa divulgou planos de investimento de cerca de R$ 200 milhões até 2010, destinados à modernização do parque fabril, já em andamento.

No ano de seu centenário a empresa também comemora a produção de 200 mil máquinas em toda sua história, das quais 25% exportadas para vários países. Atualmente, a Nardini produz mensalmente 80 máquinas CNC e 160 convencionais, entre tornos, fresadoras e centros de usinagem, além de 30 máquinas injetoras de plásticos, na recém-adquirida Sandretto do Brasil.

Hoje, a empresa emprega 1.200 funcionários diretos. Três deles foram homenageados no evento: Luiz Gonzaga Trolezi, o Calabrês, que ingressou na empresa há 46 anos como aprendiz e hoje ocupa o cargo de gerente de usinagem pesada; Euclides José Righeto, que ocupa o cargo de fresador e completou 40 anos de Nardini; e João Pinto, na Nardini desde 1970 e que trabalha como cargueiro. Também foram homenageados João Batista Guarino, diretor Administrativo, e Orlando Sanchez Filho, vice-presidente.

Autor(es): Usinagem Brasil

facebook      twitter      google+

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia