Após registrar queda no mês de agosto, a produção da indústria brasileira registrou crescimento de 1,7% no mês de setembro, considerando os dados com ajustes sazonais, informou nesta terça-feira, dia 4, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com o IBGE, a alta em setembro compensou a retração do mês anterior, de 1,2%, segundo dados revisados pelo instituto.

O instituto aponta que o setor de máquinas e equipamentos, que teve alta de 9% na produção, deu a maior contribuição para o resultado.

Considerando de janeiro a setembro, a alta na produção industrial é de 6,5% ante mesmo período do ano passado. Em agosto, o resultado anual tinha registrado alta de 6%. No acumulado dos últimos doze meses, a elevação é de 6,8%.

Em setembro o aumento da produção atingiu 20 dos 27 ramos consultados pelo IBGE, com destaque para máquinas e equipamentos. Também se destacaram os setores de edição e impressão (8,4%); refino de petróleo e produção de álcool (3,3%); alimentos (1,5%); e máquinas para escritório e equipamentos de informática (9,5%).

As principais pressões negativas vieram de produtos químicos (-2,3%) e metalurgia básica (-1,7%). Segundo o IBGE, a produção industrial cresce há 20 trimestres consecutivos.

Autor(es): Diário do Comércio

facebook      twitter      google+

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia