Google
Matérias, artigos e empresas relacionados a Manutenção e Suprimentos para a indústria
Esqueci minha senha

CBA prevê maior uso do alumínio em ônibus e carreta

Mais notícias relacionadas a empresas:

Golden apresenta lâmpadas com elevado fator de potência
Linha possibilita usar luz fluorescente em locais grandes com pé direito alto, oferecendo ótima iluminação.


Banco do Brasil facilita compra de equipamentos
BB Crédito Empresa serve para companhias que faturam até R$ 90 milhões anualmente


Honda Brasil investe em energia eólica
Novo parque de energia irá suprir toda a demanda da fábrica de Sumaré (SP) e ...


Vantagem é menor peso do material, diz empresa, líder em carrocerias. Por oferecer ampla capacidade de reciclagem, garantir redução de peso do veículo e diminuir o índice de emissões de poluentes, a aplicação de alumínio tem espaço para crescer na indústria automobilística, principalmente no segmento de material de transportes, onde o consumo de alumínio totalizou 148,6 mil toneladas em 2003 - em 2002 o consumo foi de 143 mil toneladas - , garantindo 22% de participação no mercado total do setor, segundo a Associação Brasileira do Alumínio (Abal).

''No primeiro trimestre deste ano o setor de transporte aumentou sua fatia para 24%'', diz Luís Carlos Loureiro Filho, diretor de vendas, da Companhia Brasileira de Alumínio (CBA), empresa do grupo Votorantim. ''E a perspectiva de aumento do consumo de alumínio neste setor é grande em razão da necessidade de se reduzir o peso dos veículos para aumentar a capacidade de carga''. O alumínio pesa um terço menos que o aço.

De todo o segmento de transporte, é no de fabricante de carrocerias de ônibus que a CBA tem o seu maior negócio. Neste mercado, que consome 12 mil toneladas de alumínio por ano, a sua participação é de 82%. ''Das seis grandes encarroçadoras de ônibus fornecemos para cinco e a Marcopolo é o nosso principal cliente, com parceira de mais de 30 anos'', diz Loureiro. Cada ônibus consome em média 550 quilos de alumínio e a estimativa da CBA, segundo Luigi Lombardi, gerente de vendas do setor de transportes, é que o consumo suba para 700 kg em 2005. No setor de implementos rodoviários, que consome 8 mil toneladas por ano a CBA tem 50% de fatia e seus principais clientes são a Facchini e a Randon.

Já no mercado de automóveis, que consome cerca de 120 mil toneladas por ano, a participação é de 30%. Neste setor o alumínio está presente nos radiadores e condensadores, pára-choques, defletores de calor, rodas, cilindros de freios, estruturas de bancos, blocos de motor e pistões. No Brasil, o consumo médio de alumínio por automóvel é de 42 quilos, muito abaixo da Europa, que consome em média 90 quilos, e Estados Unidos, que é de 120 quilos. A expectativa da CBA é que os carros passem a consumir de 10 a 15 quilos a mais em cinco anos. ''Montamos um comitê para apresentar nossos projetos de alumínio às montadoras'', disse Lombardi.

Antecipação de investimentos

Com a perspectiva de expansão deste mercado, a CBA já antecipou seus investimentos ao destinar US$ 100 milhões até 2005 para a área de laminação. A meta é ampliar em 70% a fabricação de laminados e ganhar fôlego para incrementar suas vendas no Brasil e exterior. A quantia envolve a aquisição de novos equipamentos de laminação para produzir 170 mil toneladas por anos de chapas e 60 mil toneladas anuais de folhas.

Hidrelétricas próprias

Com fábrica instalada na cidade de Alumínio (SP), município entre Mairinque e Sorocaba, a CBA se posiciona entre as maiores empresas mundiais do setor e a única no mundo a operar com a fábrica totalmente integrada, que faz num mesmo local, desde o processamento da bauxita até a confecção de produtos finais, como lingotes, tarugos, placas, chapas, folhas, perfis, cabos de energia e outros.

A empresa tem sua política de desenvolvimento baseada na auto-suficiência de energia elétrica, o mais caro insumo utilizado na fabricação de alumínio. Atualmente a CBA tem 13 hidrelétricas em funcionamento que geram cerca de 60% da energia que consome. Mais três usinas vão entrar em operação em 2006.

Infomet

facebook      twitter      google+

* campos obrigatórios

Outras notícias relacionadas a empresas:

O que é espionagem industrial

A espionagem industrial é uma tentativa de obter acesso a informações sobre planos da empresa, produtos, clientes ou segredos comerciais. Na maioria dos casos, tal conduta, especialmente quando se trata ...
Minério de ferro e ouro impulsionarão lucro da Vale

O avanço no preço do minério de ferro, que cresceu aproximadamente 23% até março, na comparação com o quarto trimestre de 2012, e o acordo ...
Kia Motors faz recall no Brasil

No dia 1º de maio, tem início o recall dos carros modelos Soul, Carens, Carnival e Sorrento (anos 2007 e 2008) e Sorento (2009 a 2011), da montadora Kia ...
Agrale apresenta caminhões na Agrishow 2013

A Agrale apresenta na Agrishow 2013 dois modelos da sua linha de caminhões, o Agrale 8700 e o 14000. A feira acontece entre os dias 29 de abril e ...
Klüber Lubrication investe na gestão do conhecimento

A subsidiária da América Latina da Klüber Lubrication, especializada em soluções com lubrificantes especiais, definiu a gestão do conhecimento como um dos principais pontos da ...
Fiat ultrapassa 5 milhões de carros flex feitos no Brasil

A Fiat ultrapassou nesta semana a marca de 5 milhões de automóveis e comerciais leves produzidos com a tecnologia Flex Fuel. Atualmente, 99% dos veículos produzidos para ...
Bener Presses lança máquina de corte laser por fibra ótica

Na Feimafe 2013, o Grupo Bener apresentará a máquina de corte laser por fibra óptica modelo BLS-F 3015/2000, da Baykal, fabricante turca representada exclusivamente desde 2011 no Brasil ...

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas


Veja na Agenda de Feiras e Congressos
Veja na Agenda de Feiras e Congressos

Google