A Confab Industrial, fabricante de tubos de aço soldados e equipamentos industriais pesados, obteve lucro líquido de R$ 260,1 milhões no acumulado dos primeiros nove meses deste ano, crescimento de 90% sobre os R$ 137, 1 milhões alcançados em igual período de 2007. No trimestre encerrado em 30 de setembro, o lucro líquido foi de R$ 123,5 milhões, aumento de 105% em relação ao terceiro trimestre do ano passado, quando se situou em R$ 60,1 milhões.

A companhia atribui o desempenho à expansão do segmento de tubos soldados e aos ganhos financeiros obtidos com moeda estrangeira, principalmente dólares americanos, mantidas ao longo do trimestre, produto da geração de caixa e dos adiantamentos de clientes.

A receita líquida da empresa alcançou R$ 1,519 bilhão no acumulado de 2008, ante R$ 1,213 bilhão nos nove primeiro meses do ano passado, expansão de 25%.

No terceiro trimestre deste ano, a receita da Confab aumentou 10% em relação a igual período de 2007, de R$ 482,7 milhões para R$ 529,8 milhões.

"O resultado líquido do terceiro trimestre deste ano, comparado a igual período de 2007, aumentou, principalmente por maior nível de vendas de tubos e pelo resultado financeiro, produto da variação cambial sobre aplicações financeiras em dólares americanos", informou o diretor financeiro e de Relações com Investidores, Marcelo Barreiro.

A valorização do dólar gerou resultado financeiro positivo R$ 91,2 milhões, antes de imposto de renda apenas no terceiro trimestre. Segundo relatório da companhia, o resultado financeiro do trimestre, incluindo juros líquidos e resultados de derivativos, foi de R$ 110 milhões e de R$ 82,1 milhões no ano.

dólar futuro. O executivo informou que a Confab não contrata operações de derivativos exóticas. "A empresa contrata eventualmente derivativos do tipo NDF (compra de dólar futuro) para proteger obrigações em moeda estrangeira", declarou.

Já do lado operacional, o destaque foram mesmo os negócios com tubos.

A receita líquida do segmento foi de R$ 1,299 bilhão nos primeiros nove meses, 28% superior ao mesmo período de 2007. Expansão puxada principalmente pelo mercado local.

Entre os principais projetos para os quais a Confab fornece tubos estão os gasodutos Pilar-Ipojuca e Alças do Gasbel II da Petrobras.

Em abril deste ano, a empresa assinou um termo com a estatal para fornecimento de tubos para estes gasodutos. São 650 quilômetros de tubos que seriam entregues entre setembro deste ano e agosto do próximo ano. Na época também foi assinado acordo para fornecer dutos para novos campos offshore de petróleo e gás na bacia de Santos.

Em setembro, a Petrobras formalizou um pedido de 90 quilômetros de tubos de aço soldados no valor de U$S 114 milhões. O início da entrega está previsto para o segundo semestre de 2009.

Trata-se do projeto piloto da Petrobras na Bacia de Santos, dentro dos investimentos programados para a extração de petroleo da camada pré-sal.

mineroduto. Outro projeto importante para a Confab é o mineroduto da MMX, entre Minas Gerais e Rio de Janeiro. O contrato, na qual há também participação das empresas Marubeni-Itochu e Siat, prevê o fornecimento pela Confab de aproximadamente 249 quilômetros de tubos de aço soldados.

Com menor peso dentro da receita global da companhia, o segmento de equipamentos industriais pesados, apresentou crescimento menor em noves meses. Atingiu uma receita de R$ 195, 3 milhões no acumulado dos nove meses de 2008, expansão de 13% ante igual período de 2007.

No relatório que divulgou os resultados financeiras a Confab informou que "as atividades de montagens no trimestre foram escassas, fato que prejudicou o nível de receita total do negócio no trimestre quando comparado com o mesmo período do ano anterior".

Neste segmento a empresa atende os setores de petróleo e petroquímica para fornecimento de reatores, fornos e esferas para Petrobras, e do setor de celulose para fornecimento de sistema de evaporação.

Autor(es): Jornal do Commercio

facebook      twitter      google+

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia