Dragões, leões estilizados, caveiras, estrelas ou quaisquer outras imagens poderão surgir nas lanternas dos automóveis. Esse avançado tipo de iluminação foi desenvolvido pelos físicos Otávio Henrique Reis e Whilk Gonçalves, das divisões de Iluminação da Valeo, instaladas em São Paulo e na França. Trata-se de uma tecnologia que permite produzir lanternas convencionais de baixo custo com desenhos que resultam num aspecto parecido com LED (Light Emission Diode - luz emitida por diodo), aplicado atualmente apenas em automóveis de luxo.

Além das modernas luzes com o mesmo aspecto do LED, o programa de desenvolvimento de tecnologias de baixo custo instituído pela Valeo já resultou, também, em projetos de outras fábricas da empresa, como alternadores e motores de partida, pela divisão de sistemas elétricos; radiadores, pela área de arrefecimento de motores, e limpadores de pára-brisa.

O novo conceito de iluminação surgiu das idéias de Reis e Gonçalves de criar imagens futuristas e com os mais variados desenhos, consideradas uma tendência na indústria automobilística, principalmente por influência do tuning, atividade de personalização de veículos que surgiu em países asiáticos, mas com grande ascensão no mercado brasileiro.

"Podemos projetar quaisquer pontos de iluminação com o desenho que os clientes desejarem. E com a vantagem de utilizar lâmpadas convencionais, mais baratas, mas com o mesmo efeito da tecnologia do LED, que ainda levará algum tempo para ser implementada pela indústria brasileira em função do elevado custo", salienta Reis. O físico esclarece ser possível idealizar fontes secundárias de luz que podem ser moldadas como figuras ou imagens até agora não utilizadas e proporcionar avançadas opções a um segmento em forte evolução.

O projeto se viabilizou com instalação de um centro de pesquisa e desenvolvimento, do qual faz parte o laboratório fotométrico, na fábrica de sistemas de Iluminação, no bairro de Pedreira, em São Paulo. Com a avançada tecnologia de simulação e dos recursos do laboratório foi possível adotar desenhos nas superfícies ópticas e a utilização de lâmpadas incandescente convencionais com o mesmo efeito dos LEDs.

Juntamente com Gonçalves, Reis já desenvolveu uma série de projetos. Dois deles foram registrados no Bureau Internacional de Patentes, da França, sendo que um deles deve ser adotado por uma montadora européia em seus carros a partir de 2010.

No Brasil, a Valeo está mostrando suas novas tecnologias às montadoras através do Tech Day, programa dirigido a engenheiros, designers e profissionais das áreas de vendas e marketing das montadoras.

Autor(es): Usinagem Brasil

facebook      twitter      google+

Elétrica & Eletrônica
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Elétrica & Eletrônica