"A freada foi muito forte". A frase é de Jackson Schneider, presidente da Anfavea, ao explicar a queda na produção e venda de veículos no mês passado. Segundo os levantamentos da entidade, a produção em novembro, em relação ao mês anterior, foi 33,4% menor, caindo de 262,1 mil veículos para 186,4 veículos produzidos.

Segundo Schneider, a indústria automobilística viveu em 2008 dois períodos distintos. "O primeiro até setembro e o segundo a partir desta data", disse. Como conseqüência, a entidade reviu as previsões para o exercício. Diante do novo quadro, a produção de veículos deve crescer 8,8% este ano (sobre 2007), enquanto que em janeiro a expectativa de crescimento era de 15%.

Já as vendas de veículos caíram 25% em novembro em relação ao mês anterior. Na avaliação de Schneider, a queda poderia ter sido ainda maior se os governos estadual e federal não tivessem colocados empréstimos à disposição do setor. Apesar do recuo nas vendas e produção em outubro e novembro, 2008 ainda será o melhor ano da história do setor.

Sobre 2009, a entidade não arrisca estimativas. A divulgação das previsões foi adiada para janeiro, "tendo em conta que é preciso mais prazo para melhor apreciar a conjuntura". De acordo com Schneider, "se as vendas em 2009 se mantiverem no mesmo patamar de 2008 já será muito bom".

Autor(es): Usinagem Brasil

facebook      twitter      google+

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia