O BNDES divulgou na semana passada que irá financiar cinco novas usinas de açúcar e álcool. O banco estatal vai desembolsar R$ 1,8 bilhão - cerca de 60% do total a ser investido nas novas usinas, que serão instaladas nos Estados de Mato Grosso do Sul, Goiás e São Paulo.

A empresa ETH, controlada pelo grupo Odebrecht, receberá R$ 1,15 bilhão para a construção de três unidades industriais nos estados de Mato Grosso do Sul, Goiás e São Paulo. Os outros R$ 634 milhões serão destinados à IACO Agrícola, dos grupos Grendene, Irmãos Schmidt e do empresário André Esteves, para a construção de uma usina em Mato Grosso do Sul e para a Usina São Fernando, controlada pelos Grupos Bertin e Bumlai, para implantação de outras duas unidades também em Mato Grosso do Sul.

Os cinco novos projetos agregam-se às 38 novas usinas aprovadas pelo BNDES desde 2004. Naquele ano, o setor sucroalcooleiro iniciou forte ciclo de investimentos, sobretudo em razão do rápido crescimento da frota de veículos flex-fuel, lançados em 2003.

Em 2008, o volume total de aprovações para o setor foi de cerca de R$ 6 bilhões. Somente as aprovações para projetos de implantação de usinas alcançaram cerca de R$ 4,5 bilhões, cifra que supera em 80% o total registrado em 2007 em aproximadamente 30 vezes o valor aprovado em 2004.

PERSPECTIVAS PARA 2009 - O banco estatal avalia que em 2009 o valor das aprovações ficará próximo ao registrado em 2008. O conjunto de operações já enquadradas e em fase de análise - ou seja, que estão em etapas próximas à aprovação - totaliza R$ 3,4 bilhões. As operações em consulta e em perspectiva somam R$ 1,4 bilhão, o que totaliza estoque de R$ 4,8 bilhões ainda não contratados.

Autor(es): Usinagem Brasil

facebook      twitter      google+

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia