A Honda Automóveis inaugurou na sua fábrica de Sumaré, no interior de São Paulo, o setor de usinagem. A área ocupa cerca de 600 m² e será responsável pela usinagem de 10 mil peças do modelo Honda Fit por mês, como a carcaça da transmissão mecânica, a caixa de embreagem, o cárter do motor e a tampa do cabeçote, que continuarão sendo importados em estado bruto do Japão. A Honda já iniciou o desenvolvimento de fornecedores para, em breve, também fazer a fundição dos últimos itens no país.

O setor de usinagem dará acabamento final em peças de alumínio fundidas e é ''fundamental para garantir a durabilidade dos motores que a Honda produz em todo o mundo''.

Testes e treinamento - Para implantar o setor de usinagem, a Honda Automóveis investiu em equipamentos que passaram por uma ''intensa'' fase de testes e no treinamento de colaboradores no Brasil e no Japão. Com a inauguração do setor, a planta de Sumaré passa a ter dois centros de usinagem, cinco furadeiras múltiplas, que utilizam ferramentas de corte giratórias para realizar furos de precisão, uma lavadora, responsável por tirar resquícios de óleo das peças, e um equipamento de teste de estanqueidade.

Segundo a montadora, a unidade de Sumaré conta agora com as seguintes etapas de produção: estamparia, hemming (processo pelo qual as peças estampadas são dobradas e fixadas por prensas ou robôs), solda, injeção plástica, usinagem, pintura, montagem do motor, montagem da caixa de câmbio mecânica, linha de montagem do carro e inspeção final.

A fábrica de Sumaré foi inaugurada em 3 de outubro de 1997, com capacidade para produzir 15 mil unidades por ano do modelo Civic Sedã. Atualmente, além deste automóvel, produz também o monovolume Fit.

Autor(es): Infomet

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas