Limpeza em sistemas hidráulicosO processo de limpeza em sistemas hidráulicos e lubrificantes vem passando por intensas modificações que visam atender aos novos equipamentos disponíveis e indústrias e fábricas. Os padrões e requisitos para o plano de limpeza e lubrificação sofreram algumas mudanças devido aos novos componentes existentes nas máquinas hidráulicas, resultando em maior força de trabalho devido à diminuição do espaço entre as folgas. Se antes o planejamento incluía a possibilidade de reaproveitamento dos lubrificantes, agora esse tipo de economia é visto com outros olhos, pois pode prejudicar bastante a manutenção das máquinas.

O que se estuda hoje é a purificação e descontaminação dos sistemas hidráulicos, o que significa uma troca total do óleo hidráulico e do lubrificante. O intuito do novo procedimento é garantir um bom rendimento em produção para os equipamentos e evitar ao máximo as falhas e paradas que poderiam ocorrer caso grãos, poeiras e outras pequenas partículas entrassem em contato coma parte interna de algum componente do sistema.

A reutilização de lubrificações ou um mau planejamento na manutenção e limpeza das máquinas e sistemas hidráulicos pode interferir bastante na vida útil dos equipamentos. Analisando os resultados em longo prazo, além da redução do tempo de uso, a perda e redução de produtividade e a quebra de peças são outros fatores comuns quando não se faz a purificação adequada e geral de um sistema.

Entretanto, a correta armazenagem dos lubrificantes e pequenas alterações no modo de se fazer a limpeza periódica dos componentes hidráulicos – é aconselhável que isso seja previsto no plano de manutenção preditiva ou preventiva - aumenta as chances reais de elevar a vida útil do aparelho, diminuir consideravelmente as paradas para manutenção corretiva (planejada ou não).

A limpeza de sistema deve ser um item essencial planejado em cada tipo de manutenção que adotada pela fábrica, podendo, inclusive, fazer parte de todas as etapas da manutenção. No caso da preditiva, por exemplo, é essencial verificar mensalmente as condições do fluído nos elementos filtrantes existentes nos tanques, válvulas, bombas e outros componetes. Na preventiva é importante a checagem das condições dos lubrificantes por meio de análises, contagem de partículas, ferrografia, viscosidade, cor e acidez. A manutenção corretiva deve abordar a correção dos fluídos, óleos e lubrificantes por intermédio de purificação, através de tratamento Centrivácuo, Termofiltro ou Filtro Prensa.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Manutenção
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Manutenção