Google
Matérias, artigos e empresas relacionados a Manutenção e Suprimentos para a indústria
Esqueci minha senha

Mangels decide ampliar investimentos

Mais notícias relacionadas a empresas:

Golden apresenta lâmpadas com elevado fator de potência
Linha possibilita usar luz fluorescente em locais grandes com pé direito alto, oferecendo ótima iluminação.


Banco do Brasil facilita compra de equipamentos
BB Crédito Empresa serve para companhias que faturam até R$ 90 milhões anualmente


Honda Brasil investe em energia eólica
Novo parque de energia irá suprir toda a demanda da fábrica de Sumaré (SP) e ...


Expansão de unidades, que estão no limite da capacidade de produção, custará R$ 20 milhões. A Mangels Industrial começa a trabalhar no limite de sua capacidade instalada, de 90 mil toneladas de produtos derivados do aço por ano. Em função do aquecimento da demanda, que tem forçado a empresa a contingenciar algumas encomendas - principalmente a de rodas de alumínio, em Três Corações (MG), cuja produção atingiu a capacidade máxima, de 1,1 milhão de unidades por ano -, a direção da Mangels ampliou os investimentos previstos para este ano, de R$ 12 milhões para R$ 20 milhões. Parte disso servirá para a expansão da unidade de Minas em 30%, atingindo 1,5 milhão de unidades anuais de rodas, nos próximos 24 meses. O restante será destinado à ampliação das outras duas divisões - Aços e Cilindros.

'Não é possível atender a todos os pedidos. Podíamos estar vendendo 10% mais', disse Robert Mangels, presidente da companhia. A revisão no valor dos investimentos, realizada há poucas semanas, significa uma mudança expressiva em relação ao patamar de R$ 12 milhões aplicados anualmente, nos últimos cinco anos. 'Percebemos que se não decidirmos agora aumentar a produção, vamos atingir o limite em muito pouco tempo. Se demorarmos mais, vamos comprometer nosso crescimento', disse Mangels, que está pessoalmente empenhado em um programa de divulgação dos bons resultados da empresa com o objetivo de lançar ações no mercado nos próximos dois anos.

Para levar adiante o projeto, a direção da empresa está concluindo a compra de um laminador usado, orçado em U$ 10 milhões, montante um terço inferior ao cobrado por um equipamento novo, além de fornos e máquinas para as três unidades da companhia. Os recursos, segundo Mangels, virão do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O pedido ainda não foi formalizado, mas ele espera encaminhar a carta-consulta nos pró-ximos dias.

Por trás da decisão está o aquecimento das vendas externas e de produtos para o mercado doméstico voltados para a exportação - peças para automóveis, por exemplo. As exportações da Mangels aumentaram 23,7% no ano passado, atingindo US$ 26 milhões. Para 2004, a meta é chegar a US$ 28 milhões, com um dólar cotado a R$ 3,10. No primeiro trimestre do ano, a empresa exportou US$ 8,7 milhões, um valor 29% superior aos US$ 6,2 milhões do mesmo período de 2003.

A divisão de Rodas começa a ter dificuldades para a atender à demanda das montadoras. Apesar da retração do mercado automobilístico interno, as exportações estão crescendo e nos veículos destinado ao setor externo há uma maior participação das rodas de alumínio. No ano passado, a venda para as montadoras responderam por 30% do faturamento bruto de R$ 477 milhões. Para este ano, a direção da Mangels, uma empresa fundada por Max Mangels em 1928 e controlada pela família, com participação de 15% do BNDES, espera uma receita bruta de R$ 550 milhões.

A divisão de Cilindros fechou um contrato de exportação para os Estados Unidos de 300 mil cilindros de baixa pressão para churrasqueiras portáteis a gás, de US$ 4,5 milhões. 'Nossa meta é atingir 5% do mercado americano no fim do ano, de 6 milhões de cilindros', disse Mangels. A empresa também pretende ampliar as vendas para países da América Latina, África e Oriente Médio e conquistar novos clientes nos Estados Unidos e Canadá.

A entrada da Mangels no mercado de gás natural veicular (GNV). Assim, a empresa espera conquistar boa parte de um mercado considerado promissor, uma vez que a expectativa é de crescimento da frota de veículos movida a gás em torno de 200 mil carros por ano. Outra frente de atuação será a exportação para a Argentina, país dono da maior frota de carros movidos a gás do mundo, composta por mais de 1 milhão de veículos.

Para 2004, a empresa tem expectativa de receita líquida de R$ 456 milhões. A maior parte virá da divisão de Aços, responsável por 54%, seguida da divisão de Rodas, com 27% e a de Cilindros, com 19%.

Gazeta Mercantil

facebook      twitter      google+

* campos obrigatórios

Outras notícias relacionadas a empresas:

O que é espionagem industrial

A espionagem industrial é uma tentativa de obter acesso a informações sobre planos da empresa, produtos, clientes ou segredos comerciais. Na maioria dos casos, tal conduta, especialmente quando se trata ...
Minério de ferro e ouro impulsionarão lucro da Vale

O avanço no preço do minério de ferro, que cresceu aproximadamente 23% até março, na comparação com o quarto trimestre de 2012, e o acordo ...
Kia Motors faz recall no Brasil

No dia 1º de maio, tem início o recall dos carros modelos Soul, Carens, Carnival e Sorrento (anos 2007 e 2008) e Sorento (2009 a 2011), da montadora Kia ...
Agrale apresenta caminhões na Agrishow 2013

A Agrale apresenta na Agrishow 2013 dois modelos da sua linha de caminhões, o Agrale 8700 e o 14000. A feira acontece entre os dias 29 de abril e ...
Klüber Lubrication investe na gestão do conhecimento

A subsidiária da América Latina da Klüber Lubrication, especializada em soluções com lubrificantes especiais, definiu a gestão do conhecimento como um dos principais pontos da ...
Fiat ultrapassa 5 milhões de carros flex feitos no Brasil

A Fiat ultrapassou nesta semana a marca de 5 milhões de automóveis e comerciais leves produzidos com a tecnologia Flex Fuel. Atualmente, 99% dos veículos produzidos para ...
Bener Presses lança máquina de corte laser por fibra ótica

Na Feimafe 2013, o Grupo Bener apresentará a máquina de corte laser por fibra óptica modelo BLS-F 3015/2000, da Baykal, fabricante turca representada exclusivamente desde 2011 no Brasil ...

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas


Veja na Agenda de Feiras e Congressos
Veja na Agenda de Feiras e Congressos

Google