Negócio teve seu fechamento antecipado para o final de julho

por US$ 215 Milhões

A Apollo Management, de investimento privado, adquiriu da Eastman Chemical Company o segmento de tintas, adesivos, polímeros especiais e tintas gráficas. A operação envolve 165 milhões de dólares em dinheiro, que serão quitados no final de julho, mais 50 milhões em títulos.

Segundo Josh Harris, sócio da Apollo, o setor de tintas, compostos, tintas gráficas e têxtil deve crescer fortemente no futuro. Entre as fábricas incluídas na transação, há oito em território americano, além de plantas na Bélgica, Itália, Suécia, Alemanha, República Tcheca e China. Cerca de 2 100 colaboradores da Eastman, de um total de 15 mil, estão envolvidos nas linhas de produtos que serão transferidas para a Apollo no final deste mês.

A Eastman, independente da Kodak em 1994 e com faturamento de 5,8 bilhões de dólares em 2003, já havia anunciado em agosto do ano passado sua disposição de desfazer-se dos ativos envolvidos na negociação, na qual contou com a consultoria do J.P. Morgan Securities. No Brasil desde 1978, a companhia mantém sua sede para o Mercosul em São Paulo, mas não opera fábricas no país.

A Apollo, fundada em 1990, administra 13 bilhões de dólares em investimentos.

Autor(es): Portal Exame

facebook      twitter      google+

Comércio Internacional
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Comércio Internacional