Google
Matérias, artigos e empresas relacionados a Manutenção e Suprimentos para a indústria
Esqueci minha senha

Lubrificantes biodegradáveis na indústria: o meio ambiente agradece

Os lubrificantes biodegradáveis são uma alternativa aos produtos feitos à base de petróleo, sendo mais vantajosos também em relação ao meio ambiente.

Mais notícias relacionadas a suprimentos industriais:

Nanopartículas de óxido de zinco
Partículas individuais de óxido de zinco têm tamanho reduzido, que pode chegar a até 20 ...


Diferenças entre resinas e polímeros
Polímeros passam por um processo especial, chamado polimerização; já as resinas apresentam capacidade de serem ...


Titânio em pó
O processo de transformar o metal em pó não deixa resíduos e mantém a durabilidade ...


Lubrificantes biodegradáveis na indústria: o meio ambiente agradeceUsados para reduzir o atrito entre duas partes, bem como para a transferência de energia, os lubrificantes são suprimentos ecológicos, uma vez que derivam de fontes vegetais e animais. Como resultado, a utilização de lubrificantes biodegradáveis diminui a dependência externa de petróleo e constitui uma fonte renovável de lubrificante para as indústrias. Oferecendo alta estabilidade térmica e oxidativa, o lubrificante biodegradável também possui resistência à corrosão e ao desgaste. Como uma alternativa menos tóxica do que os lubrificantes sintéticos e minerais tradicionais, os biodegradáveis estão se tornando cada vez mais populares em indústrias como a de processamento de alimentos, industrial, agrícola, automotivo, de águas residuais, aeroespacial, comercial, naval e de defesa.

Naturalmente mais viscosos, além de terem uma maior capacidade de lubrificação do que o lubrificante convencional à base de petróleo, os lubrificantes biodegradáveis são frequentemente utilizados em aplicações industriais, tais como fluidos hidráulicos, lubrificantes de engrenagens, graxas, linha de transmissão de fluidos de refrigeração e para lubrificação de máquinas. Também conhecido como lubrificantes de base biológica, os lubrificantes do tipo biodegradável são uma tecnologia relativamente nova que está aumentando em ritmo acelerado devido ao aumento do financiamento para pesquisas e desenvolvimento de produtos por parte das grandes indústrias, sendo uma boa alternativa ecológica para não afetar o meio ambiente.

Lubrificantes biodegradáveis são normalmente produzidos a partir do óleo vegetal, contudo, embora os óleos vegetais possam ser utilizados em sua forma natural, eles não têm uma estabilidade oxidativa elevada o suficiente para o uso seguro como um lubrificante. Como resultado de modificação química, bem como a adição de antioxidantes, esses produtos têm sido aproveitados para estabilizar os óleos vegetais, no entanto, podem ser mais dispendiosos para as empresas em termos financeiros. Como uma alternativa menos onerosa, os cientistas projetaram óleos com sementes de soja geneticamente melhorada, que fornecem maior estabilidade oxidativa e viscosidade e não requerem aditivos ou outras modificações.

Além do uso em lubrificantes industriais, sementes de soja geneticamente melhorada também geram benefícios para a saúde e são particularmente vantajosas na indústria farmacêutica. Os óleos de base vegetal que são utilizados como lubrificantes biodegradáveis incluem o óleo de canola, de girassol e soja. Pode-se dizer que os lubrificantes à base de soja apresentam mais vantagens porque a soja é cultivada com uma infra-estrutura mais simples, proporcionando maior economia, qualidade e quantidade quando comparada com outros tipos de matéria-prima. Os lubrificantes biodegradáveis permitem o contato seguro entre os indivíduos e o lubrificante, ou à máquina ou produto em contato com o lubrificante durante a manutenção.

Fabricantes brasileiras de lubrificantes biodegradáveis como a Settori do Brasil já possuem bastante tempo de experiência no desenvolvimento e produção desses produtos, oferecendo o que há de melhor no tocante à qualidade dos lubrificantes comercializados atualmente. Outra especialista em produção de lubrificantes de todos os tipos é a Klüeber, surgida em 1029, em Munique, Alemanha e vinda para o Brasil no ano de 1971. A Klüeber Lubrication trabalha com uma linha completa de óleos lubrificantes, entre eles os biodegradáveis do tipo Klüberbio C 2-46 e série Klüberbio CA 2.


Editora

facebook      twitter      google+

* campos obrigatórios

Outras notícias relacionadas a suprimentos industriais:

O que é velcro industrial

O velcro® de força industrial é uma marca de prendedores feitos pela Velcro Industries. Essa versão do produto já conhecido da marca foi concebida para aplicações mais pesadas ...
Plástico resistente ao calor

Plástico resistente ao calor é um corpo de material composto de substâncias químicas sintéticas, usualmente polímeros, os quais criam uma variedade de propriedades físicas. Átomos ...
Tipos de pó inseticida

Pó inseticida é usado para matar vários tipos de insetos ao ar livre e dentro de ambientes. No interior de edifícios, o pó é aplicado ao longo das rachaduras perto ...
Para que são usados os inseticidas

Inseticidas são de uso comum na agricultura, bem como em plantas em jardins e espaços vivos, com o intuito de controlar a invasão de uma matriz aparentemente ...
Usos do naftaleno

O naftaleno, ou naftalina, é um produto químico utilizado para fazer inseticidas, lubrificantes, resinas, solventes muitos outros produtos de consumo comerciais. Este pó sólido branco é mais conhecido como naftalina ...
Usos da DMDM-hidantoina

Dimetilol dimetil-hidantoína (DMDM-hidantoína), é um ingrediente conservante comum encontrado em produtos cosméticos, na produção de materiais de construção e em artigos domésticos. O composto qu ...
Produção de formaldeído

Compostos orgânicos, simples ou complexo, podem ser produzidos de várias maneiras. Apenas os de melhor custo-benefício podem ser utilizados para a produção comercial. A produção ...

Suprimentos Industriais
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Suprimentos Industriais


Veja na Agenda de Feiras e Congressos
Veja na Agenda de Feiras e Congressos

Google