Brasil precisa investir mais em energias renováveisMuitos países estão investindo pesadamente em energias renováveis para atingir suas metas em curto e em longo prazos. A Austrália, por exemplo, apesar de investir um recorde de US$ 1,02 bilhão no primeiro trimestre de 2010 em projetos de grande porte, como o parque eólico de 365 megawatts de MacArthur, em Victoria, ainda parece pouco provável que atinja a sua meta de energia renovável de 20% proveniente de fontes renováveis até o ano de 2020. Utilizando a Austrália como um exemplo, podemos perceber que o Brasil ainda está bem longe de aproveitar as fontes de energia renovável para suprir suas necessidades internas.

Se analisarmos o investimento da Austrália em energia renovável em números brutos podemos ver que o Brasil representava apenas 0,8% do investimento global total em energia renovável, apesar de sua fatia do produto interno bruto global tenha sido de 1,3% e a sua quota de emissões globais de gases de efeito estufa tenha atingido a marca de 1,5%.

O estudo recente de Instituto Clima chegou à conclusão que, mesmo que a Austrália consegue seu objetivo de energia renovável de 20% da energia proveniente de fontes renováveis até 2020, isto não será suficiente para parar o crescimento das emissões de gases de efeito estufa no meio ambiente porque a Austrália ainda depende fortemente de carvão nas usinas de energia.

Mesmo com o enorme potencial da Austrália em aproveitar os recursos renováveis de energia, o carvão ainda é o principal elemento fonte de fornecimento de eletricidade no país, representando cerca de 80% da energia gerada a partir do uso do carvão. Outro exemplo desse mesmo gênero vem de Portugal. Embora os investimentos em fontes renováveis de energia estejam aumentando atualmente, apenas 4% da eletricidade de Portugal provém de fontes renováveis de energia. Projetos de energia renovável certamente vão modificar esse percentual para melhor, no entanto, o carvão continuará a ser fonte de energia dominante.

As últimas pesquisas têm mostrado há um considerável apoio público no sentido de que o governo brasileiro de energias renováveis comece a tomar as mesmas iniciativas em relação ao aproveitamento de energia gerada a partir de recursos renováveis, como a energia eólica, solar e de biomassa, garantindo condições adequadas que possam atrair mais investimentos por parte das empresas no setor das energias renováveis no país.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Energia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Energia