Métodos de deposição de resíduosO lixo trata-se de qualquer material, como plásticos, papel, vidro, metais, alimentos, produtos químicos, madeira, petróleo, solo, efluentes líquidos que foram descartados. O lixo gerado pode ser comercial, doméstico e de fontes industriais, sendo que os lixos químicos e hospitalares exigem um nível de cidado no descarte ainda maior, porque podem contaminar o solo e a água. Os resíduos domésticos e comerciais dos municípios são gerados pelo consumo de produtos, pela fabricação e insumos, pelo tratamento de esgotos, pela agricultura, produção e eliminação de substâncias perigosas e ainda pela construção civil.

Existem vários métodos de deposição de resíduos e eliminação de lixo que são empregados em uma área urbana. As principais incluem a incineração, o despejo em aterros sanitários e a reciclagem. Existem outras menos comuns e até mais sustentáveis como a digestão anaeróbia, em uma conversão de matéria orgânica em em uma mistura dos gases metano e dióxido de carbono. Há alguns anos, a  preocupação com o meio ambiente atingiu um nível bastante alto. A população aumentou, e com a globalização do comércio, há um consumismo crescente na maioria dos países desenvolvidos e emergentes. A quantidade de resíduos gerados subiu de forma proporcional com o aumento do consumismo, aumentando também a geração de resíduos, inclusive resíduos eletrônicos.

Como resultado de tudo isto, não só há mais resíduos gerados, mas também há mais lixo para ser eliminado. E métodos de eliminação como a incineração usam os recursos naturais como a energia que é usada para processar o lixo queimando. A energia também libera grandes quantidades de poluentes atmosféricos, uma das razões pelos quais o número de incineradores foi reduzido, por decreto, na Europa.

De acordo com a Directiva 1999/31/CE do Conselho, de 26 de Abril de 1999 relativa à deposição de resíduos em aterro, os aterros são classificados em três categorias: aterros para resíduos perigosos, aterros para resíduos não perigosos e aterros para resíduos inertes. E não devem ser aceites nos aterros resíduos como: resíduos líquidos, resíduos inflamáveis, resíduos explosivos ou inflamáveis, resíduos infecciosos provenientes de estabelecimentos hospitalares ou clínicas e pneus usados.

Os resíduos orgânicos podem ser utilizados como adubo no solo ou como fertilizante. A compostagem em grande escala está sendo realizada para a mesma finalidade. A produção de resíduos e todos esses processos de eliminação têm um impacto significativo sobre os danos que estamos causando sobre os recursos naturais do planeta e para o meio ambiente e a atmosfera que nos rodeia.

A maneira que nós podemos iniciar o impacto de uma mudança é começando em casa, sendo responsáveis a nível individual. Além de sermos mais cuidadosos sobre a quantidade de resíduos que se acumulam podemos acondicionar os resíduos em locais adequados. Os sacos de plástico são uma forma cada vez mais popular para recolher, conter e eliminar os resíduos. Cerca de oitenta por cento do lixo acondicionado em sacos não são reciclados da forma correta, acarretando muitos prejuízos ao meio ambiente, quando este mesmo lixo poderia ser reciclado por equipes especializadas, gerando renda aos trabalhadores.

Autor(es): Flávio Saraiva

facebook      twitter      google+

Meio Ambiente
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Meio Ambiente