Como aumentar a precisão dos testes de lubrificaçãoUm dos procedimentos mais comuns para a manutenção dos equipamentos da planta industrial, com o intuito de aumentara confiabilidade da produção e disponibilidade das máquinas é a análise de lubrificação. Uma análise completa dos resultados dos testes de lubrificação regular pode ajudar os engenheiros, supervisores, gestores e a equipe de manutenção a identificar como aumentar a precisão dos testes de lubrificação e quando é necessário realizar as trocas de óleo em cada máquina, baseado-se em resultados que indicam a presença de abrasivos, oxidação e /ou avarias dos mais variados tipos de lubrificantes.No entanto, se os resultados são imprecisos, esse fato pode levar os técnicos de manutenção a tomarem medidas inadequadas. Nesse caso, para aumentar a precisão na amostragem, a preparação e a consistência nos testes são fundamentais.

Preparação dos equipamentos

Para que os resultados da análise de lubrificação sejam tão satisfatórias quanto a amostra de óleo coletada, a amostra deve conter uma seleção representativa das partículas de desgaste encontradas no interior da máquina. A preocupação aqui é que, em qualquer sistema de lubrificação, o desgaste das partículas e contaminantes em geral não estão distribuídos uniformemente.

A distribuição desigual é uma situação real em relação às partículas maiores do que alguns micrômetros. Embora estas partículas tendam a ser mais facilmente removidas do lubrificante através de filtração, eles costumam se estabelecer em bicos e válvulas da tubulação, onde, ao longo do tempo, estes dispositivos podem tornar-se oxidados ou quimicamente alterados.

Se as linhas de amostragem e as válvulas não estiverem devidamente limpas, um grande número dessas partículas já desgastadas vai aparecer em amostras de petróleo, produzindo resultados inválidos. Uma vez que procedimentos apropriados sejam seguidos de lavagem, a concentração e o tamanho das partículas de desgaste podem revelar informações importantes sobre a condição de lubrificação nas superfícies e dentro de uma máquina.

O mais importante para a análise de lubrificação é a consistência. Resultados de lubrificantes em amostradas coletadas aleatoriamente podem fornecer resultados errôneos, muitas vezes apontando para condições de funcionamento que não existem na realidade. Em longo prazo, isto pode levar à falha de equipamento por razões que poderiam ter sido detectados através de testes apropriados bem antes que o problema atingisse o estado crítico.

Em máquinas onde seja preciso mudanças frequentes de lubrificantes sintéticos e de outros tipos, as amostras devem ser colhidas no mesmo intervalo de tempo após cada mudança de óleo. As amostras devem ser sempre tomadas em recipientes limpos e não-metálicos e seladas antes de serem enviadas para análise. O óleo deve ser analisado dentro de 48 horas depois de ser coletada para testes.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Manutenção
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Manutenção