O papel da Governança CorporativaA governança corporativa é o conjunto de processos, costumes, políticas, leis e instituições que afetam a maneira como uma corporação ou empresa é dirigida, administrada ou controlada. A governança corporativa inclui também as relações entre os vários stakeholders envolvidos e os objetivos para os quais a empresa se rege. Os principais interessados são os acionistas e o conselho de administração. Outros participantes incluem funcionários, clientes, credores, fornecedores, reguladores e a comunidade em geral.

O efeito positivo da governança corporativa nas empresas para as diferentes partes interessadas é uma economia fortalecida, e, portanto, uma boa governança corporativa é uma ferramenta para o desenvolvimento sócio-econômico e para a criação de normas de responsabilidade social sólidas nas organizações. Todas as partes envolvidas no sistema de governança corporativa têm interesse, direto ou indireto, no exercício eficaz da organização. Dirigentes, trabalhadores e gestores recebem salários e outros benefícios, enquanto os acionistas embolsam o retorno de capital. Os clientes recebem as mercadorias e serviços, os fornecedores receberão uma compensação por seus bens ou serviços.

Os elementos-chave de bons princípios de governança corporativa incluem honestidade, confiança e integridade, transparência, orientação para o desempenho e responsabilidade, respeito mútuo e compromisso com a organização. É importante dizer que os diretores e gestores desenvolvem um modelo de governança que precisa alinhar os valores das empresas participantes e, em seguida, avaliam periodicamente a eficácia do modelo adotado. Em particular, os altos executivos devem se comportar de forma honesta e ética, especialmente em relação aos conflito de interesses e à divulgação de relatórios financeiros.

Comumente os princípios aceitos de governança corporativa incluem:

  • Direitos dos acionistas: As organizações devem respeitar os direitos dos acionistas e sócios para que eles exerçam seus direitos, por meio de comunicação clara e compreensível nas assembléias gerais. 
  • Interesses das outras partes interessadas: As organizações devem reconhecer que elas têm outras obrigações legais para com todos os interessados legítimos. 
  • Responsabilidades do conselho de administração: O conselho precisa de uma gama de habilidades e conhecimento para ser capaz de lidar com questões de negócios diferentes, em que é preciso contar com a capacidade de análise de gestão de desempenho. 
  • Integridade e comportamento ético por parte dos stakeholders e divulgação e transparência das ações e decisões tomadas.

Os mecanismos de controle de governança corporativa são projetados para reduzir as ineficiências que surgem nas empresas. Ações como, por exemplo, monitorar o comportamento dos gestores, contar com equipes de auditoria interna e externa para atestar a veracidade das informações fornecidas pela administração para os investidores e instalar um sistema de controle podem ser incluídas no plano de governança corporativa e de responsabilidade social corporativa.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Responsabilidade Social
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Responsabilidade Social