Soldagem por fricçãoSoldagem por fricção é um tipo de método de soldagem em metal mecânica que usa o calor gerado pelo atrito de duas peças de metal, um contra o outro, com o objetivo de fundir as duas partes. A pressão é aplicada aos dois objetos para ajudar no processo de fusão. O calor é criado a partir do atrito dos objetos, de modo que ocorre diretamente nas áreas a serem fundidas e tem pouco efeito sobre as áreas circundantes. Este processo é ideal para dois objetos que têm pontos de fusão bastante diferentes, pois cria um vínculo entre as duas superfícies através da fusão, mas não provoca o derretimento do material durante o processo, mantendo as características dos metais fundidos.

Dentro do processo de solda por fricção existem duas categorias de técnicas de soldagem. A primeira técnica funde os metais de tipos diferentes, enquanto o segundo é usado com termoplásticos. Os metais podem ser fundidos através de técnicas de soldagem por fricção, como soldagem de rotação ou de soldagem por fricção linear.

A soldagem por inércia gira uma peça, enquanto a outra permanece estacionada. A pressão é aplicada e a peça rotativa aproxima-se gradualmente da parte metálica que está parada. Quando há o atrito entre ambas as partes, o calor e a pressão causam uma forte ligação para formar um só material. A soldagem linear segue o mesmo processo, mas a peça é friccionada de cima para baixo, em vez de girar em um eixo fixo.

Em termoplásticos, soldagem por fricção pode unir um plástico e um metal. Esta é uma maneira útil de conectar dois materiais que não possam ser unidos através de métodos tradicionais de soldagem. Os óculos são um exemplo bem fácil e comum de aplicação de solda em termoplásticos. As armações de óculos de plástico podem se conectar com as dobradiças de metal por meio de um processo de soldagem por atrito. Isto seria difícil de alcançar sem a solda por atrito devido ao fato de que o metal e o plástico apresentam pontos de fusão diferentes.

A soldagem orbital por fricção e soldagem por vibração linear são técnicas utilizadas em termoplásticos. Soldagem por vibração linear utiliza vibrações e a pressão para atritar as peças criando a fusão, enquanto a soldagem orbital gira pontos de atrito de um material contra a superfície do outro. Uma vez que os plásticos começam a derreter sob o calor, o processo continua até que o plástico seja suavizado. Em seguida, o processo é interrompido, e quando o plástico esfria, ocorre a ligação. Esses processos colaboram com o processo de fusão de uma grande variedade de materiais sem que haja a necessidade de uso de materiais extras, como porcas e parafusos.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Metal Mecânica
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Metal Mecânica