A Painco Indústria e Comércio, empresa metal-mecânica que possui uma unidade dentro do parque industrial da Cosipa (empresa do Sistema Usiminas), localizada em Cubatão (SP), aumentou sua capacidade de beneficiamento de aço de 48 mil toneladas por ano para 84 mil toneladas anuais. A empresa investiu R$ 1,6 milhão nessa expansão, com capital próprio.

Uma máquina de corte a plasma, a HT 4400, importada dos Estados Unidos, além de outros equipamentos de corte e para movimentação de material foram adquiridos. Segundo o diretor executivo da Painco, Antonio João Severino, a empresa processa cerca de 10% das chapas grossas de aço produzidas pela siderúrgica paulista.

A Painco propuz peças para a fabricação de tratores, locomotivas, máquinas rodoviárias, equipamentos para movimentação de terras, torres eólicas, chassis e caixas de embreagem, além de atuar na produção de bens de capital, produzindo equipamentos sob encomenda, sobretudo para os setores siderúrgico e alimentício.

A nova capacidade de produção entrou em operação em 1 de agosto e o primeiro lote será enviado para uma empresa espanhola, fabricante de torres eólicas, ainda nesta semana. Das 7 mil toneladas mensais que serão produzidas, cerca de 5 mil serão exportadas. Os principais mercados externos são os Estados Unidos e a Espanha. No mercado doméstico, a Painco tem entre seus clientes a Caterpillar, CNH (matriz das marcas mundiais de equipamentos agrícolas Case IH e New Holland) e GE.

A Painco beneficiou um total de 40 mil toneladas de aço em 2003. Neste ano a empresa prevê o beneficiamento de cerca de 50 mil toneladas e, em 2005, aproximadamente 80 mil toneladas. A empresa, que fatura cerca de R$ 100 milhões anuais, está há 4 anos instalada na unidade da Cosipa e possui 206 funcionários. Para a expansão, contratou outras 25 pessoas.

"Nada do que a Cosipa produzia era beneficiado na Baixada Santista. Fabricávamos o aço, ele ia para outra cidade e depois voltava para ser exportado pelo porto de Santos (SP). Então resolvemos convidar empresas parceiras para se instalarem em nosso complexo industrial, em Cubatão", disse o presidente da Cosipa, Omar Silva Júnior. Além da Painco, a Brastubo, fabricante de tubos de aço carbono e polietileno, e a Dufer, que transforma chapas de aço em tampas para tambores, também possuem fábricas instaladas dentro na unidade industrial da Cosipa.

A instalação dessas três empresas, disse Omar Silva, tem por objetivo agregar valor ao aço produzido pela Cosipa, que possui capacidade para produzir 4,5 milhões anuais de toneladas de aços laminados não-revestidos (placas, chapas grossas, laminados a quente e a frio). Segundo o executivo, a instalação dessas empresas gerou cerca de 400 empregos na região.

Além da unidade de Cubatão, a Painco possui outras três fábricas, localizadas em Rio das Pedras (SP). Segundo Severino, a empresa já planeja outra ampliação de sua capacidade de produção, em 20 mil toneladas, a partir de janeiro de 2005. "Já estamos negociando com uma empresa norte-americana a compra de máquinas de corte", disse Severino. O investimento será da ordem de R$ 800 mil e a capacidade de beneficiamento da empresa deverá atingir aproximadamente 100 mil toneladas por ano de aço.

Autor(es): Gazeta Mercantil

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas