Google
Matérias, artigos e empresas relacionados a Manutenção e Suprimentos para a indústria
Esqueci minha senha

Processo contínuo de fabricação na indústria

O processo contínuo de produção nas indústrias é direcionado pela necessidade de produção para atender à demanda de mercado.

Mais notícias relacionadas a automação industrial:

Manuseio automatizado de materiais
Exemplos incluem esteiras de transporte e robôs na linha de montagem.


Rede ágil em automação
Um componente importante de uma rede ágil é o elemento de automação. Todo o software ...


Novos transmissores da Honeywell melhoram eficiência da produção
SmartLine tem como objetivo promover a diminuição do custo total em cada ponto do ciclo ...


Processo contínuo de fabricação na indústriaNa produção, um processo contínuo é visto como um método usado em indústrias e fábricas a fim de garantir maior quantidade fabricada de um determinado produto durante o menor espaço de tempo possível. Um processo contínuo é coerente, constante e ininterrupto, em contraste com o processamento em lote. A maioria dos fabricantes geralmente usa o processo contínuo de fabricação de produtos químicos, bem como no processo de refinação de petróleo bruto.

Uma planta de processo contínuo é projetada de modo que haja um fluxo contínuo da produção a partir do emprego de máquinas ou robôs automatizados que nunca interrompem os processos produtivos. Dessa forma, assim que uma etapa de todo o processo é concluído, logo o produto é repassado para outra máquina automatizada com o objetivo de continuar o processo de fabricação. Os programas de software e outros equipamentos complexos que recolhem feedback de diferentes estações regulam a taxa de fluxo através do sistema, controlando a taxa de produção de perto.

Oportunamente, a manutenção em um sistema de processo contínuo é uma tarefa essencial. Isso porque qualquer falha em uma máquina causaria atrasos na cadeia de abastecimento, gerando grandes prejuízos financeiros. Embora o sistema de processo nas indústrias seja automatizado, a entrada do trabalho humano e um forte esquema de gestão mantêm o processo em avanço conforme o planejado. Estes sistemas requerem um investimento substancial na concepção do sistema, com uso de transdutores, controladores e máquinas complexas para atingir o objetivo desejado de produção sempre de acordo com o tempo programado.

A maioria dos sistemas de automação industrial usa um controlador proporcional-integral-derivativo (PID) para monitorar cada etapa de fabricação dos produtos. Um controlador PID recolhe dados de vários pontos de verificação no sistema e é executado através de três cálculos. O cálculo proporcional detecta um possível "erro" ao comparar um valor de saída medido a um ponto de ajuste predeterminado. O cálculo integral com a média dos erros mais recentes avalia as tendências de erros, enquanto cálculos derivados analisam a taxa de variação do erro. O controlador utiliza a soma ponderada dos três cálculos para ajustar o sistema, alterando um ponto de controle, tais como a velocidade de uma correia transportadora, a posição de uma válvula ou a temperatura de um elemento de aquecimento.

O método de produção que uma determinada planta usa depende do produto que ela fabrica. Com o fluxo contínuo de produção, os produtos se enquadram no nível de qualidade forma confiável, enquanto o processo de fabricação e os ingredientes são inalterados. Se a qualidade do produto varia significativamente, é mais aconselhável optar pela produção em lotes, em que os produtos são feitos em quantidade limitada. Embora a produção em lotes exija menos investimento de capital inicial, podendo ser ajustado de acordo com a demanda do mercado, o processo de produção contínua diminui os custos de produção, eliminando o tempo de inatividade.


Editora

facebook      twitter      google+

* campos obrigatórios

Outras notícias relacionadas a automação industrial:

SKF lança rolamentos lineares de esferas recirculantes

A SKF traz para o mercado brasileiro os novos modelos rolamentos lineares de esferas recirculantes. Essa linha oferece muitas vantagens e já é considerada uma referência entre os usuários ...
Brazil Automation 2012 acontece em SP de 6 a 8 de novembro

O ExpoCenter Norte, em São Paulo, recebe em novembro a 16ª edição do maior evento de Instrumentação, Sistema e Automação das Américas e um dos ...
Diferenças entre manufatura enxuta e manufatura ágil

Existem muitas diferenças entre manufatura enxuta e ágil, incluindo estilo de produção, níveis de estoque e habilidades de personalização. A técnica de fabricação enxuta ...
Prós e contras da manufatura ágil

A fabricação ágil é uma estratégia de produção de negócios que utiliza peças modulares e automação, ao invés de um modelo de linha de ...
O que é simulação robótica

Simulação robótica é um método e um meio para testar o desempenho de componentes robóticos sem incorporá-los fisicamente em um robô. Normalmente realizado usando um tipo ...
Sistema flexível de fabricação

Um sistema flexível de fabricação (SFF) é um tipo de processo industrial que permite que o equipamento seja utilizado para mais do que uma função, embora possam estar ...
Tipos de sistemas de linha de montagem

Embora existam muitos tipos de sistemas de linha de montagem, algumas variações comuns incluem os modelos clássicos, automatizados, intermitentes e de manufatura enxuta. Estes sistemas de linha de ...

Automação Industrial
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Automação Industrial


Veja na Agenda de Feiras e Congressos
Veja na Agenda de Feiras e Congressos

Google