MONACO - SBM Offshore concordou com a prorrogação dos contratos de prestação de serviços com a Total para duas unidades de armazenamento flutuantes fora da África Ocidental. A Total E & P Congo, que atua como operador da licença Nkossa Congo offshore, ampliou o contrato de locação para operar o FSO GPL Nkossa II por entre cinco e 10 anos a partir de novembro de 2011, quando expira o contrato atual.

A joint venture entre a AP Moller - Maersk Group (51%) e SBM Offshore (49%) continuará a executar o presente contrato. Até o final de 2010, a Total vai decidir sobre o período fixo de prorrogação do contrato, com opções de um período máximo de prorrogação de locação de até 10 anos. No domínio da água superficial Amenam da Nigéria, a Total tem prolongado o contrato de exploração de petróleo para a Unidade FSO por um ano, até 30 de junho de 2011.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Petróleo & Gás
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Petróleo & Gás