Nautical Petroleum quer captar mais petróleo em KrakenNautical Petroleum espera retomar a perfuração, ainda neste mês de agosto, sobre a acumulação de óleo pesado em Kraken, no Mar do Norte, Reino Unido. A semi-sub Ocean Nomad irá perfurar o poço 9/02b-D, compreendendo uma avaliação do poço antes da iniciar a exploração de petróleo no local. O programa de avaliação determinará a medida do campo sul e também é esperado que os estudos forneçam dados para a Fase I de planejamento de desenvolvimento do campo, a leste de Kraken.

A avaliação também irá investigar três reservatórios potenciais, orientando os recursos potenciais de 114 MMbbl. Se bem sucedidas, estas reservas poderiam fazer parte do desenvolvimento da Fase II do projeto. A Nautical acrescenta que tem trabalhado arduamente para diminuir os riscos na bacia de Kraken. Uma modelagem deposicional melhorou a distribuição de área do reservatório. E a interpretação de uma fonte de pesquisa eletromagnética controlada confirmou uma anomalia tipicamente associada com acumulações de hidrocarbonetos, sobre a localização de perfuração planejada.

No entanto, o parceiro joint venture da Nautical, a Canamens Energy, do Mar do Norte, não irá participar do programa de perfuração. Com isso, a Nautical irá financiar 70% dos custos, o restante fica a cargo do outro sócio, Celtic Oil. A companhia pretende apresentar um plano de desenvolvimento do campo (FDP) para Kraken durante o 1 º trimestre de 2011.

A empresa é um parceira júnior da Statoil no Mariner, um campo de petróleo muito mais denso na região 9/11a bloco. Aqui os parceiros pretendem apresentar um FDP para o governo do Reino Unido até o final do próximo ano, com a sanção do projeto preliminar prevista para 2011. A interpretação recentemente revista e a integração dos dados de subsuperfícies sísmicas e geológicas têm ajudado a Statoil nos trabalhos de atualização dos modelos geológicos, tanto para os reservários de Heimdal como os de Maureen. A Nautical acrescenta que estudos de desenvolvimento de engenharia de triagem indicam custos totais de desenvolvimento (CAPEX e OPEX) de cerca de US $ 25/bbl.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Petróleo & Gás
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Petróleo & Gás