Energia renovável ganha mais destaque após derrame de óleo no Golfo do MéxicoO derramamento de óleo gigantesco ocorrido no Golfo do México no ano de 2010 foi considerado o pior desastre ambiental na história dos Estados Unidos, tendo causado grandes danos ambientais e econômicos. Esta tragédia ambiental gerou discussões muito interessantes sobre a forma como a energia é produzida, e se há como confiar tanto apenas na produção de petróleo para satisfazer as necessidades de geração de energia ou se seria uma solução perfeita apostar na tecnologia e na energia renovável ou nas fontes de energia renovável existentes atualmente no mundo.

O derramamento intenso de óleo criou poluição maciça, destruindo a fauna e provocando danos econômicos medidos em bilhões de dólares, especialmente porque os esforços da British Petroleum em conter o vazamento de petróleo no Golfo do México demoraram a obter êxito. Dada a proporção do desastre ambiental, maior destaque passou a ser dado para a importância do aproveitamento de energias renováveis e do desenvolvimento de novas tecnologias que possibilitem a viabilização de projetos sustentáveis em muitos países. As formas de energia eólica, solar, geotérmica, energia hidráulica, de repente, tornaram-se as opções preferenciais em relação aos investimentos em combustíveis fósseis.

Mas por quanto tempo? A história nos ensinou que as energias renováveis tornam-se temas realmente fundamentais apenas nos momentos em que os preços do petróleo disparam, ou em situações como esta, quando algum derramamento de óleo enorme ocorre. Resolvido o problema, os investimentos em desenvolver novas tecnologias de captação de fontes de energia alternativas e geração de energia renovável voltam a ficar em segundo plano.

Não há dúvida de que vazamento de óleo no Golfo do México  provocada pela petrolífera BP  irá agir como uma espécie de catalisador para um maior esforço no sentido de desenvolver o setor mais forte de energia renováveis e reduzir a total dependência do petróleo e dos combustíveis fósseis. Mas também não há dúvida de que o petróleo continuará a ser uma das fontes de energia dominantes, porque ainda não maneiras de substituir o produto em larga escala, e também há lobbies poderosos do petróleo com o seu enorme influência sobre a política. Este é realmente um momento ideal para começar uma divulgação mais agressiva com forte apelo sobre a importância de investir em energias renováveis, apresentando ao público todas as vantagens das energias renováveis sobre o petróleo e outros combustíveis fósseis para o meio ambiente.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Energia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Energia