Manutenção de FPSO na indústria offshoreA sigla FPSO significa Floating Production, Storage Offloading, ou seja, é um navio para estocagem e produção de petróleo usado pela indústria de petróleo e gás, onde uma embarcação flutuante é mais rentável do que a instalação dispendiosa de gasodutos. A manutenção de FPSO é um processo que envolve inspeção e reparações necessárias periodicamente. Um navio FPSO tem a vantagem sobre uma instalação fixa, pois é capaz de ser rebocado para qualquer outra localidade, seja para mais perto ou mais longe da costa.

Nos lugares onde tufões e ciclones são comuns, um navio FPSO pode evitar o perigo de se aproximar demais da costa. Em águas mais frias, ao largo do Canadá, por exemplo, icebergs podem representar um perigo e um FPSO pode novamente evitar o perigo ao ser rebocado para zonas mais tranqüilas, não prejudicando a captura e armazenagem de petróleo. Na manutenção de um navio FPSO é essencial que ele precise ter pleno desempenho de navegabilidade, mas também tem de ser plenamente capaz de fazer o trabalho que é projetado para fazer, como estocagem de captura de petróleo em alto mar.

Por esta razão, a manutenção do FPSO requer uma sequência de inspeções de rotina e reparos a fim de manter os equipamentos funcionando com total disponibilidade. Grande parte da rotina de inspeção de FPSOs ocorre em ambiente subaquático, onde é maior o risco das operações de manutenção e de soldagem de determinadas partes de um navio. Isto envolve o uso de mergulhadores treinados em reconhecer os danos potenciais ou áreas de problema de corrosão. Seus relatórios subsequentes, geralmente determinam o reparo quando é necessário.

Os FPSOs podem estar sujeitos à colisão ocasional com outros navios de ancoragem, especialmente quando há mau tempo. Essas colisões não são normalmente graves e violentas, mas mesmo que não causem danos maiores, o ideal é sempre realizar inspeções mais atentas para verificar se realmente não há chances de surgir um problema mais grave em algum equipamento interno e no casco do navio. Pelo fato de os FPSOs serem navios de armazenamento flutuantes, muitas vezes repletos de óleo ou gás, mesmo colisões mais amenas e de baixa energia têm de ser levadas a sério e controladas, com todos os reparos realizados o mais rapidamente possível.

Além disso, as rotinas de manutenção em FPSOs devem incluir a inspeção de linhas de amarração, já que podem apresentar desgaste durante os meses de inverno, especialmente em áreas marítimas onde a corrente é muito forte. Na indústria offshore, mais trabalho está sendo realizado para minimizar danos ao FPSO (particularmente soldagem a arco e melhorias de estruturas de deck), causados pelo impacto de ondas em condições de tempestades acentuadas. Tais incidentes são ocasionalmente responsáveis por danos acima do nível da água. Se há quebra da água do mar sobre o navio, isso pode causar sérios estragos aos equipamentos.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Manutenção
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Manutenção