Análise de Árvore de Eventos em manutençãoanálise de Árvore de Eventos é uma representação gráfica do modelo de lógica que identifica e quantifica os resultados possíveis na sequência de um evento de início. O método da árvore de eventos proporciona uma abordagem indutiva para avaliação da confiabilidade na manutenção, pois é construída com base na lógica. A técnica de análise de árvore de eventos utiliza uma abordagem dedutiva através da definição de grandes eventos e, em seguida, aplica a lógica para definir as causas. A análise da árvore de eventos e a análise da árvore de falhas são, no entanto, intimamente ligadas. Árvores de falhas são frequentemente utilizadas para quantificar os eventos do sistema que fazem parte de sequências de árvore de eventos.

Os processos lógicos empregados na avaliação das sequências de árvore de eventos e quantificação das consequências são as mesmas utilizadas nas análises de árvore de falhas. As técnicas de análise de árvore de falhas foram desenvolvidas pela primeira vez no início dos anos 1960. Desde então têm sido prontamente adotadas por uma vasta gama de disciplinas de engenharia como um dos principais métodos de confiabilidade e análise de desempenho de segurança. Árvores de falha representam graficamente a interação de falhas e outros eventos dentro do sistema.

Os eventos básicos na parte inferior da árvore de falhas estão ligados através de símbolos lógicos (conhecidos como portas) para um ou mais eventos de topo ou superiores, ou seja, aqueles que desencadeiam o estudo. Estes eventos de topo representam os perigos identificados ou modos de falha do sistema para os quais uma previsão de dados de confiabilidade ou a disponibilidade é necessária. Eventos de topo típicos podem ser:

- Perda total da produção;
- Sistema de segurança indisponível;
- Explosões.

Eventos básicos na parte inferior da árvore de falhas representam, geralmente, falhas de componentes e falhas humanas para as quais faltam de dados estatísticos e de reparação disponíveis. Os eventos básicos típicos são:
- Falha na bomba;
- Falha no controle de temperatura dos equipamentos;
- Queda de disjuntores;
- Operador não responde.

O estudo de árvores de falha pode ser empregado na análise de sistemas grandes e complexos. Eles são especialmente direcionadas para representar e analisar mecanismos de redundância. Além disso, eventos de causa comum são facilmente manipulados.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Manutenção
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Manutenção